Passageiros da Uber com notas baixas serão descredenciados do app nos EUA

Por Rafael Arbulu | 29 de Maio de 2019 às 14h48
Divulgação / Cargo
Tudo sobre

Uber

Saiba tudo sobre Uber

Ver mais

Começando hoje (29), passageiros da Uber nos Estados Unidos deverão obedecer aos mesmos padrões e punições de avaliação estendidos aos motoristas, sob risco de descredenciamento em caso de sucessivas más notas atribuídas a eles pelos profissionais.

De acordo com Kate Parker, chefe de Segurança de Marca e Iniciativas da Uber, em um post no blog oficial da empresa, “O respeito é uma via de mão dupla, assim como a responsabilidade. Motoristas há muito tempo devem obedecer a uma nota mínima de avaliação que pode variar de cidade para cidade. Apesar de esperarmos que apenas um número pequeno de passageiros sejam impactados por desativações baseadas em avaliações de usuário, essa é a coisa certa a se fazer”.

Passageiros da Uber agora passarão pelo mesmo crivo avaliativo extendido aos motoristas e podem ser descredenciados do app se forem continuamente avaliados de forma negativa

Segundo o Techcrunch, que menciona documentos vazados de 2016, uma das notas mínimas de corte é 4,6 estrelas (de cinco). Passageiros que apresentem nota inferior a isso enfrentam risco de serem cortados da Uber. Entretanto, como aponta o comentário acima, essa nota não é definitiva e varia de cidade para cidade, para menos ou para mais.

A Uber não está comunicando publicamente uma média geral de corte, apesar de que a empresa confirmou ao site americano que passageiros que estão abaixo das notas mínimas requeridas não serão eliminados do serviço de imediato, mas sim receberão diversas notificações, encorajando-os a melhorar seus comportamentos durante o uso do app. Tais notificações incluirão dicas de porte, polidez e educação, bem como revisão e limpeza dentro dos carros que lhes levam em viagens (se o carro estava limpo e acabou sujo, por exemplo: algo comum com passageiros que são buscados durante noitadas).

O Canaltech procurou a assessoria da Uber no Brasil, a fim de saber se essa medida tem caráter global ou se ela não se aplica ao nosso país. Até o momento, não obtivemos um posicionamento deles, porém vamos atualizar esta nota assim que a resposta nos for enviada.

Fonte: Techcrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.