Índia pede que WhatsApp desista de novas regras de privacidade; saiba mais

Índia pede que WhatsApp desista de novas regras de privacidade; saiba mais

Por Rubens Eishima | 19 de Janeiro de 2021 às 15h00
Rubens Eishima/Canaltech

O governo da Índia enviou um pedido ao chefe do WhatsApp, Will Cathcart, para que a empresa cancele a implementação da nova política de privacidade do aplicativo. A notícia surge logo após o Facebook, dona do app, anunciar o adiamento da entrada em vigor das regras atualizadas.

O pedido foi feito pelo ministério de eletrônicos e tecnologia da informação (MeitY), após uma instância da Justiça local ter se pronunciado que o uso do app é opcional, e que caso o usuário não concorde com os termos, pode deixar de usar o aplicativo e procurar uma alternativa.

Segundo sites indianos, uma das frases da mensagem enviada à empresa dizia que “quaisquer alterações unilaterais aos Termos de Serviço e Privacidade do WhatsApp não seriam justas e aceitáveis”.

Termos de uso do WhatsApp são diferentes no Brasil (esq.) e Portugal (dir.) (Imagem: reprodução/WhatsApp)

O pedido enviado pelo ministério indiano envolve apenas uma solicitação e não se configura como uma ordem ou decisão oficial. No Brasil, o aplicativo terá que prestar esclarecimentos ao Senacom (Secretaria Nacional do Consumidor, ligada ao Ministério da Justiça), sobre o compartilhamento de dados do WhatsApp com o Facebook.

Mesmo que o WhatsApp reverta a decisão na Índia, não significa que os usuários brasileiros não serão afetados. Afinal de contas, o serviço possui regras de uso diferentes de acordo com o país ou região, caso da Europa, onde as leis locais de privacidade limitam o que o Facebook pode fazer com informações coletadas pelo WhatsApp.

Fonte: Gadgets 360

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.