Congestionamento nas cidades e como os apps de transporte podem resolver isso

Por Natalie Rosa | 14 de Março de 2018 às 17h11
photo_camera Smart Manufacturing Hub

A mobilidade urbana vem crescendo de forma surpreendentemente rápida nos últimos anos. Hoje, os táxis não são mais a primeira opção de grande parte das pessoas que necessitam de serviços de transporte constantemente, mas sim os aplicativos de carona, como Uber, Cabify e 99.

O principal objetivo da criação desta tendência é oferecer não só um menor custo de locomoção, como também diminuir o trânsito nas grandes cidades, problema que só aumenta conforme o número de veículos nas ruas cresce.

Segundo pesquisa realizada pela 99, somente entre 2015 e 2016, 136 mil novos veículos  começaram a circular na cidade de São Paulo, juntamente com a chegada de 70 mil novos moradores no mesmo período. Os dados coletados pela empresa também revelam que o paulistano passa cerca de um mês e meio no trânsito ao ano.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Qual o futuro da mobilidade urbana?

Atualmente, carros individuais são a forma de transporte mais predominante e as opções de transporte público e privados não são suficientes para atender a demanda. Para que o problema seja solucionado, o compartilhamento de caronas deve receber uma atenção especial para que evolua, oferecendo novas opções de serviço para os passageiros. Também é necessário o foco em uma base de dados para o acompanhamento de informações úteis no trânsito, como atualizações em tempo real sobre congestionamentos.

Existem alguns fatores que são indispensáveis para o futuro, pois trazem soluções para os principais problemas urbanos:

  • Segurança - Mapeamento de áreas de risco com o objetivo de evitar furtos, assaltos ou, até mesmo, assédios;
  • Menos carros, menos congestionamento - Com mais pessoas utilizando os apps de carona, menos carros vão circular nas ruas e, consequentemente, menor será o trânsito;
  • Rapidez na chegada ao destino - Com menos trânsito, os usuários deixarão aos poucos de passar muito tempo dentro do veículo, seja ele ônibus ou carro particular, durante o seu trajeto.

De acordo com a pesquisa da 99, a colaboração com o governo é essencial para que o futuro da mobilidade urbana seja um sucesso, e o trabalho deve entrar em acordo com a tecnologia e a necessidade da população. Outro fator importante a ser levado em conta é a sustentabilidade, com os veículos elétricos e com a redução da quantidade de carros expelindo gases responsáveis pela poluição do ar.

Com a adesão dos serviços de carona e a chegada dos veículos inteligentes e sustentáveis, a mobilidade urbana se complementa para transformar grandes metrópoles em locais não só com menos trânsito, mas também com mais qualidade de vida e com menos riscos para o meio ambiente.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.