Comida, supermercado e agora táxis! Rappi entra para o ramo de transportes

Por Nathan Vieira | 17 de Dezembro de 2019 às 16h20
Divulgação

A partir desta terça-feira (17), além de serviços já conhecidos como entregas de produtos de supermercado, comida, farmácia e pet shop, a Rappi também vai permitir que seus usuários solicitem táxis. Isso acontece por meio de uma parceria entre a startup colombiana e uma brasileira chamada Wappa, que atua como uma gestora de táxis. A ideia é que esse novo nicho se expanda a ponto de chegar à possibilidade de solicitar um carro particular também pelo Rappi (serviço semelhante ao que a Uber oferece, por exemplo).

De acordo com o diretor de crescimento e marketing da Rappi no Brasil, Fernando Vilela, o objetivo dessa parceria é oferecer uma nova opção para o usuário do aplicativo, e dominar os dois segmentos de compra que possuem maior procura: alimentação e transporte. “Queremos facilitar a vida do usuário concentrando os serviços em um único aplicativo, para que ele concentre as atividades em um lugar só e simplifique sua fatura do cartão de crédito”, afirma o diretor.

A princípio, a possibilidade de solicitar um táxi por meio do Rappi se mantém somente na cidade de São Paulo. Armindo Mota, fundador e presidente da Wappa, diz que primeiro eles vão entender a demanda e arrumar eventuais problemas, para só depois entrar em outras capitais onde a Rappi opera. A expectativa é que essa expansão às outras capitais aconteça dentro de três meses, junto com o recurso de transporte por carro particular. Tendo isso em mente, Mota acrescenta que essa parceria tem potencial para dobrar a quantidade de corridas que a Wappa faz mensalmente.

Na prática, o usuário só vai precisar apertar um botão para pedir táxi pelo Rappi, opção que foi incluída junto com o de aluguel de patinetes, e o preço da corrida será baseado no do taxímetro. O Canaltech entrou em contato com a equipe da Rappi no Brasil em busca de mais informações sobre a novidade, e atualizaremos esta notícia assim que tivermos mais informações.

Fonte: Exame

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.