Nova lista de apps maliciosos da Play Store inclui até supostos antivírus

Por Felipe Junqueira | 12 de Novembro de 2019 às 16h40
Reprodução

O Google segue uma batalha incansável contra os desenvolvedores sacanas na Play Store. Mas os adversários não se dão por vencido e mais uma vez nos vemos às voltas com um escândalo de gigantescas proporções envolvendo malware em apps da loja oficial do Android.

A empresa de segurança VPNpro divulgou uma lista com nada menos que 15 aplicativos, que somam quase 2 bilhões de downloads, e escondem códigos maliciosos, aproveitando-se de permissões do usuário para espalhar apps não solicitados e roubar dados pessoais, entre outras coisas. Há duas semanas, a ESET havia divulgado uma lista com 42 apps com adware prejudiciais, que drenam a bateria do dispositivo, além de coletar dados pessoais.

O mais assustador é que muitos apps com códigos maliciosos estão cadastrados na Play Store como se fossem para fazer o contrário. Ao menos 15 antivírus, limpadores de memória e afins escondiam esses malwares do usuário. A maior parte já foi tirada da loja, mas alguns ainda estão disponíveis, como o Security Master, da Cheetah Mobile.

Veja abaixo a lista completa de apps que, se você tiver instalado em seu dispositivo, é altamente recomendável que os apague agora mesmo:

  • Security Master – Antivirus, VPN, AppLock, Booster
  • Antivirus Free 2019 – Scan & Remove Virus, Cleaner
  • Virus Cleaner 2019 – Antivirus, Cleaner & Booster
  • Virus Cleaner, Antivirus, Cleaner (MAX Security)
  • Super Phone Cleaner: Virus Cleaner, Phone Cleaner
  • Clean Master – Antivirus, Applock & Cleaner
  • 360 Security - Free Antivirus, Booster, Cleaner
  • 360 Security Lite - Booster, Cleaner, AppLock
  • Super Cleaner - Antivirus, Booster, Phone Cleaner
  • Super Security - Antivirus, Booster & AppLock
  • Antivirus Free - Virus Cleaner
  • Antivirus Free 2019 - Virus Cleaner
  • Antivirus Android
  • Antivirus & Virus Cleaner
  • Antivirus Mobile - Cleaner, Phone Virus Scanner
Apps da Cheetah Mobile considerados maliciosos seguem na Play Store (Captura de tela: Felipe Junqueira)

Como se proteger

É difícil evitar malware quando a própria loja oficial acaba deixando tantos apps maliciosos passarem. O Google está fazendo um esforço para reforçar a avaliação dos aplicativos antes de irem para o ar na loja, com uma parceria com ESET, Lookout e Zimperium.

Essas empresas ficarão responsáveis por monitorar malwares e informarem sobre eles ao Google, que então fará o esforço de evitar que entrem na Play Store e remover aqueles que acabarem por entrar antes da detecção.

Recomendamos que não instale qualquer app disponível. Se puder, faça uma busca sobre a empresa na internet. Como último recurso, evite dar permissões que achar suspeitas, como o uso da câmera ou acesso às contas logadas para um antivírus, por exemplo.

Fonte: VPNpro

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.