Siga o @canaltech no instagram

Android Q exigirá criptografia de dados até em smartphones de entrada

Por Se Hyeon Oh | 10 de Maio de 2019 às 10h21
Tudo sobre

Google

Saiba tudo sobre Google

Ver mais

A segurança de informação está constantemente em pauta e a Google, como uma das gigantes da tecnologia do mundo, batalha contra os hackers para aumentar a segurança de seus sistemas. Prova disso é que a Google tomou uma decisão importante relacionada à criptografia de dados e das conexões à internet no Android Q.

Apesar de alguns smartphones e de outras versões do sistema já fazerem isso, a novidade é que agora isso será mandatório e nem mesmo os smartphones de entrada poderão "escapar" disso. Contudo, para não sacrificar o desempenho desses aparelhos, que não têm tanto poder de processamento assim, a Google desenvolveu a Adiantum, uma nova técnica de criptografia que roda cinco vezes mais rápido em núcleos Cortex-A7 do que os métodos tradicionais. Isso deve trazer uma grande melhora na segurança dos dados dos usuários de smartphones básicos.

O Android Q também adotará o TLS 1.3 para criptografar as conexões à Internet. A ideia por trás desse protocolo é proteger mais os pacotes de informações que são passados dos remetentes aos receptores, além de agilizar esse processo no geral, entregando mais velocidade de conexão com a rede de internet.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Ainda de acordo com a Google, o Android Q contará com mais reforços em seções onde antes haviam sido encontradas vulnerabilidades, como foi o caso do kernel, Bluetooth e arquivos recipientes de mídias. A companhia implantou uma variedade de estratégias nessas áreas que são projetadas para limitar a exposição desses setores e impedir que um invasor cause danos catastróficos.

Fonte: Android Police

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.