Análise | Mouse Logitech MX 518 está de volta com foco em precisão para jogos

Por Wagner Wakka | 15 de Maio de 2019 às 10h35
Wagner Wakka/Canaltech
Tudo sobre

Logitech

Saiba tudo sobre Logitech

Ver mais

Quando se pensa em um mouse para jogos, basicamente o que muita gente procura é precisão, resposta e personalização. A ideia é você conseguir fazer com que a experiência desta ferramenta de jogo seja a mais próxima do específico para cada game. Se estamos falando de um título de tiro, por exemplo, conseguir colocar a velocidade do mouse no ponto certo, além de ter uns bons botões extras, pode fazer a diferença. Em um game como League of Legends, a precisão pode não ser lá tão importante, mas botões auxiliares são.

Foi entendendo essas necessidades lá em meados dos anos 2000 que começaram a surgir os periféricos para games. Entre eles, o mouse MX 518 da Logitech. Então, sim, esta é uma releitura de um clássico acessório já bem conhecido de quem joga.

Importante posicionar o produto onde ele merece. O MX 518 Legendary está entre os modelos intermediários para quem joga. Ao preço de cerca de R$ 300, ele é um dos acessórios mais em conta quando se trata de um mouse gamer. Portanto, é importante ter em mente que este aparelho é pensado mirando o custo-benefício e que não vai chegar com todas as tecnologias e opções dos acessórios mais caros por aí.

Dito isso, o MX 518 Legendary é um modelo simples: ele conta com três botões auxiliares na parte de cima, alinhados com a rodinha de scroll, além de mais dois na lateral esquerda do acessório.

Sensibilidade

A principal qualidade deste mouse é como ele permite controlar a sensibilidade. Você pode estar se perguntando o que isso quer dizer, já que nas configurações do Windows já é possível deixar o ponteiro mais rápido ou lento.

A grande sacada deste produto são exatamente os botões na parte de cima dele. Os três permitem que você aumente e reduza a velocidade com apenas um clique. Para quem usa um mouse somente para navegar na internet, ter uma mudança assim tão rápida pode não ser nada útil, mas estamos falando de jogo.

Um exemplo de como isso funciona muito bem acontece em jogos de tiro. Mais especificamente, com Battlefield 5. Usando uma sniper, a mira rápida ajuda na hora de apontar para um soldado descuidado, mas mudar para uma velocidade menor auxilia e muito na hora de refinar a posição antes do tiro.

Detalhe dos botões superiores para controle de velocidade (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

Trata-se de um detalhe muito confortável para o gamer casual, mas que faz uma bela diferença a quem joga ou busca uma vaga profissional.

Contudo, não pense que este aumento ou redução de velocidade é a esmo. Com o software de games da Logitech, é possível deixar até 5 posições de DPI ajustadas entre 100 e 16 mil. Ou seja, não há do que reclamar aqui.

Outro ponto bem legal desse programa é que você poder criar perfis ou mesmo ajustar o mouse para cada jogo que você tem em seu computador. Quer algo mais veloz para o LoL, mas um controle maior no FPS? É possível ajustar tudo isso mesmo sem precisar entrar a fundo nas configurações do PC.

Ainda, se você é daqueles que compartilha o computador com irmão, ou mesmo com os pais, a configuração de velocidade do mouse pode ser boa para evitar brigas de ajustes na família.

Extras

Os dois botões do lado também são uma adição bem-vinda ao produto. Para quem só navega pela internet, eles trazem os clássicos comandos de voltar e avançar páginas nos navegadores como padrão.

Dentro do software de ajuste de games da Logitech, também é possível escolher funções para esses dois botões como quiser. Um ponto negativo é que ele conta apenas com dois deles extras. Entretanto, se você achar que precisa de mais, os botões de cima (regulagem de DPI por padrão) também podem ser personalizados.

Opções de botões programáveis no software da Logitech (Foto: Divulgação/Logitech)

A falta de mais opções de botões, apesar de ser um pequeno ponto negativo, não é considerada uma falha do produto. Isso porque é preciso lembrar que ele é um mouse intermediário, em uma faixa de preço que não permite grandes modificações. Portanto, ele conta com 4 botões programáveis e um que navega entre estas pré-configurações. Resultado mais que suficiente para um aparelho de R$ 300.

No total, são cinco velocidades programáveis (Foto: Divulgação/Logitech)

Vale lembrar que os botões mais comuns dele também são programáveis. Logo se você quiser colocar o clique direito como outra opção, fique à vontade.

Resposta

Um outro ponto muito alto deste aparelho é que ele conta com um sensor chamado de HERO 16K. O número se refere ao alcance de 16 mil DPI, o máximo que ele alcança.

Para oferecer isso, ele conta tanto com o sensor em hardware funcionando em consonância com o processador ARM de 32 bits. A resposta, informa a Logitech, é de 1ms, oferecendo uma taxa de transmissão de 1000 Hz pelo cabo USB.

Especificações

Há quem considere o mouse MX 518 um mouse grande. Pois bem, ele é feito para lembrar seu antigo modelo. Portanto, chega com 131 mm de altura, 73 mm de largura e 43 mm de profundidade. Mesmo assim, ele é bastante leve, com apenas 101 gramas.

O acabamento também é bastante satisfatório com peça de plástico, mas que se encaixam perfeitamente bem, sem nenhum acabamento ficando por fora. Ele também traz um contraste entre um desenho fosco nas laterais e um brilho nos botões e parte superior que adicionam um charme ao produto.

Detalhes dos botões laterais do mouse (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

Contudo, ele não conta com nenhuma luz, típicas dos mouses gamers do mercado. Esta é uma escolha estética clara de uma opção mais barata de mouse do mercado.

Outra questão que o coloca como aparelho intermediário é a falta de opção por peso do acessório. Alguns modelos, inclusive da Logitech, contam com pequenos pesos que podem ser colocados dentro do acessório para regular e chegar ao peso ideal para você. Mais uma vez, isso não é um problema, tendo em vista o posicionamento do produto na faixa dos R$ 300.

O ponto realmente negativo deste modelo, contudo, é o fio. Apesar da metragem boa (2,10 m), ele não conta com reforço e traz apenas uma camada comum de fio, o que, para um produto premium, deixa a desejar. Há opções no mercado com materiais mais resistentes, dando mais longevidade ao produto.

Em suma, o MX 518 é uma excelente opção para quem está querendo elevar a experiência de jogabilidade com um mouse gamer, mas não gostaria de pagar tão caro por isso. O mouse é simples, mas executa de forma muito coerente e satisfatória o que se propõe a fazer.

Apesar de grande, fio é simples para um produto premium (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

O mecanismo de regulagem de DPI funciona muito bem, sendo que a interface é muito fácil de se configurar pelo software da Logitech. O design encaixa bem na mão, trazendo um peso bastante leve para a jogatina.

A quem não gosta muito de modelos espalhafatosos, coloridos e cheios de LED, ele também pode ser uma boa pedida, já que foca mais em pontos de precisão e personalização do que na estética gamer. No fim, a crítica principal fica por conta do fio, que poderia ser um pouquinho mais resistente.

Na faixa de preço dos R$ 300, o Logitech MX 518 pode ser uma das melhores opções de compra para jogos.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.