WWDC 2015: as principais novidades do evento da Apple

Por Joyce Macedo | 08 de Junho de 2015 às 13h40
photo_camera Divulgação

O evento anual da Apple para desenvolvedores, WWDC 2015, começou nesta segunda-feira (08) em São Francisco, Estados Unidos. Como de costume, o primeiro dia foi repleto de anúncios importantes e revelações de novidades.

As expectativas em torno dos anúncios da Maçã para sua nova geração de dispositivos e, principalmente, mudanças relacionadas a softwares eram grandes, e as especulações e os rumores que sempre cercam o evento já estavam a todo vapor nesta manhã.

Veja os principais destaques anunciados no primeiro dia do evento:

El Capitan: nova versão do OS X

Como já era esperado, a Apple anunciou uma nova versão do seu sistema operacional para Mac: o OS X El Capitan. Craig Federighi, o vice-presidente sênior de engenharia de software da empresa, foi o responsável pelo anúncio. De acordo com o executivo, o novo SO é focado em duas grandes áreas: experiência e desempenho.

O El Capitan recebeu novas funções ativadas por gestos no trackpad que economizam alguns segundos na hora de realizar algumas ações mais básicas, como deletar uma mensagem de seu email.

OS X El Capitan

iOS 9

Uma nova versão do sistema operacional móvel da Apple foi apresentada, com novidades que arrancaram aplausos da plateia. O iOS 9 foi refinado do zero, começando com melhorias no fundamento do SO. As mudanças tornaram o iOS 9 um sistema operacional mais inteligente, com aplicativos nativos mais aprimorados e maior integração com o iPad.

O grande destaque inicial da apresentação foi o Proactive, sistema que chega para ser uma alternativa ao Google Now e vai cruzar todo tipo de informação disponível no aparelho, de forma a se tornar um assistente ainda mais completo. A busca também recebeu incrementos baseados no Proactive.

Siri iOS 9

Atualização do Apple Watch

O vice-presidente sênior de operações da empresa, Jeff Williams, já havia cantado a bola há alguns dias, mas a Apple confirmou que está lançando uma nova atualização para o watchOS que permitirá a criação de aplicativos nativos no relógio inteligente da empresa.

A novidade será muito bem vinda, uma vez que os atuais aplicativos de terceiros disponíveis para a plataforma são muito lentos, pois rodam no iPhone em vez do próprio relógio, um processo que reduz a velocidade de transmissão de dados e tem deixado a experiência com o Apple Watch muito abaixo da expectativa.

O preview do watchOS 2 já está disponível para desenvolvedores e deve chegar ao público final entre setembro e outubro de 2015.

watchOS 2

iPad multitarefa

A Apple não deixou os usuários do seu tablet de lado, e aproveitou o evento para apresentar uma série de novidades exclusivamente para o iPad. Entre elas estão as tão pedidas funções de multitasking para o dispositivo com o objetivo de melhorar a produtividade de seus usuários.

Além disso, a Apple também está transformando o teclado do iPad em uma espécie de touchpad, de forma a facilitar o trabalho com textos e anotações. Melhorias na utilização da bateria também estão chegando aos modelos mais recentes do tablet. Mas o melhor de tudo é que as novidades não devem demorar muito para estar nas mãos dos usuários.

Multitasking iPad

Privacidade

A Apple também aproveitou a WWDC 2015 para abordar um tema muito importante: privacidade e proteção dos dados dos usuários. A empresa anunciou que todos os seus usuários podem ficar tranquilos, pois diferente de outras empresas concorrentes, ela não tem intenção de manter os dados pessoais de seus consumidores para nenhum tipo de uso.

Apple Pay, Maps e News

A tarde dessa segunda-feira (8) foi recheada de novidades interessantes para os seguidores da Maçã. Entre as revelações feitas pela empresa, o Apple Pay ganhou certo destaque. A companhia de Tim Cook fez questão de limar qualquer desconfiança em relação ao seu sistema de pagamentos móveis, dizendo que a partir de agora o Pay será aceito em mais de 1 milhão de estabelecimentos comerciais em todo o território norte-americano.

O polêmico Apple Maps não foi deixado de lado, e a Apple afirmou que continua trabalhando extensivamente para fazer com que os usuários deixem de depender do Google na hora de usar um aplicativo de mapas e passem a adotar, de uma vez por todas, a solução da casa.

Depois de aliviar algumas preocupações, a Apple aproveitou para confirmar um rumor e lançar o aplicativo chamado News. Segundo a vice-presidente de aplicações Susan Prescott, a ideia do News é trazer para os usuários notícias de veículos renomados de todos os lugares do globo numa interface totalmente personalizável — algo assustadoramente semelhante ao Flipboard.

Susan Prescott Apple News

Linguagem Swift open source

No ano passado, a Apple lançou a sua própria linguagem de programação focada em tornar a criação de aplicativos mais fácil. Agora, a empresa quer tornar a Swift ainda mais atraente para os desenvolvedores, e para isso anunciou um grande movimento: a Swift agora será de código aberto.

A empresa diz que a Swift deve estar em toda parte e ser utilizada por todos. A linguagem também vai receber algumas atualizações, incluindo suporte para uma nova tecnologia de otimização, extensões do protocolo e tempos de compilação mais curtos.

Rival para o Google Now

Outra grande novidade anunciada na WWDC 2015 foi um novo assistente para o iOS 9, chamado justamente de Proactive Assistant. O novo sistema deverá competir com o Google Now, e suas funções são bastante similares.

Um exemplo de recurso do Proactive Assistant é a sugestão de aplicativos que o usuários costuma abrir em um determinado momento do dia, como ao acordar. Além disso, o Calendário fornecerá notas sobre o trânsito (algo antigo no Google Now) e o usuário também poderá receber um lembrete para ler um documento mais tarde. A assistente Siri também ficará mais integrada ao Spotlight, sugerindo pessoas para contatar com base no seu email ou agenda.

Proactive Assistant

Apple Music

Finalmente uma apresentação da Apple voltou a contar com a surpresa ao final, e a bola da vez foi o esperado serviço de streaming musical Apple Music. O serviço vem para rivalizar com nomes como Spotify e Rdio, com o diferencial de ter a força da iTunes Store, um nome já reconhecido mundialmente, aliado a um sistema de recomendação de músicas, transmissão online e, acima de tudo, uma conexão entre artistas e fãs que servirá para que toda a seleção de faixas seja realizada.

Apple Music
Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.