Apanhadão WWDC 2017: tudo que a Apple anunciou hoje no evento

Por Redação | 05 de Junho de 2017 às 15h05

Finalmente o grande dia chegou e, claro, com ele muitas novidades por parte da gigante de Cupertino. A WWDC, conferência anual para desenvolvedores da Apple, foi marcada por atualizações de software e apresentações atípicas de hardwares.

Tim Cook, CEO da companhia, subiu ao palco do evento comemorando a nova sede da Apple e prometendo a melhor edição da WWDC da história. Para se ter dimensão do tamanho do evento, 5.300 pessoas, de 75 países, tiveram a chance de acompanhar as novidades que a Apple preparou para o público. O Canaltech está presente no evento e, em breve, você vai poder conferir vídeos exclusivos com as novidades.

Com 16 milhões de desenvolvedores registrados, a gigante da tecnologia fez questão de introduzir os updates de suas quatro plataformas de sistemas operacionais: tvOS, watchOS, macOS e iOS. Confira todos os detalhes e fique por dentro do primeiro evento da Maçã em 2017!

tvOS

Além dos parceiros já integrados à sua plataforma de TV, Tim Cook anunciou que os conteúdos do serviço de streaming da Amazon, um dos principais concorrentes da Netflix, serão disponibilizados aos usuários da AppleTV. Apesar de não ter dado detalhes sobre mudanças no sistema operacional, Cook prometeu apresentar mais novidades até o final do ano.

watchOS

Antes de mostrar ao público as novidades para os seus relógios inteligentes, o CEO da Maçã fez questão de lembrar a todos que o Apple Watch é o smartwatch mais vendido do mundo.

Como já era esperado, a Apple apresentou o watchOS 4, trazendo maior integração com a assistente pessoal da companhia, Siri, que pode ser acessada a partir de um novo atalho no relógio. A expectativa é de que a Siri facilite o acesso a informações mais relevantes aos proprietários dos relógios da Apple a partir de aprendizagem de máquina. Além disso, a companhia apresentou novidades de interface para os seus relógios inteligentes, com a possibilidade do usuário personalizar a tela com animações de Toy Story para Watch Faces.

Além das questões de interface, o watchOS 4 traz melhorias para o monitoramento de atividades físicas e para o estabelecimento e cumprimento de metas com o app Activities. O Workout recebeu atualização, permitindo que o usuário acompanhe seu desempenho em corridas, natação e também em treinos intensivos, podendo, inclusive, sincronizar o app com aparelhos de musculação das academias para a troca de dados.

Para os relógios inteligentes, a Apple apresentou, ainda, atualização para o seu aplicativo nativo de músicas do watchOS. Baseado nas preferências do usuário, agora não será mais necessário ficar procurando pelas músicas de seu interesse.

macOS High Sierra

Nem macOS 10.13 e nem macOS 11. Na verdade, a Apple apresentou o macOS High Sierra, que traz atualizações para o Safari, com melhorias de desempenho para os usuários. Uma das novidades é o bloqueio de reprodução de vídeos e áudios automáticos dos sites. Outro ponto interessante para o update do sistema operacional da Apple é o chamado Intelligent Tracking Prevention, que permitirá identificar dados de rastreamento do usuário, visando o aumento de sua privacidade e segurança durante a navegação.

A gigante de Cupertino também falou sobre o Mail, que receberá o Split View para que o usuário escreva novas mensagens sem perder visão do restante da tela e terá redução de 25% de espaço em disco. Outro update apresentado foi o do Photos, que receberá novos filtros de pesquisa e recursos para o tratamento das imagens. Como os rumores apontavam, a Apple anunciou, também, que o Apple File System será o novo padrão para o macOS.

Para os programadores que trabalham com o Metal, a Apple anunciou que, além de otimizações gráficas, a partir de agora a plataforma terá suporte à realidade virtual.

iOS

Um dos assuntos mais esperados do evento finalmente foi anunciado, o iOS 11, que recebeu melhorias pelo Messages, que será sincronizado automaticamente com o iCloud para a economia de espaço em iPhones e iPads. O Apple Pay também trouxe novidades: a partir de agora o sistema poderá ser utilizado para a efetuação de transações entre duas pessoas, não ficando mais restrito a pagamentos entre um usuário e uma loja. Isso significa que será possível enviar dinheiro para contatos por meio do iMessage com autenticação feita através de impressões digitais.

Outro update ficou por conta da Siri, assistente pessoal da Apple, que teve sua voz aprimorada e recebeu nova interface. De acordo com a apresentação, a assistentes será capaz de traduzir frases com maior precisão e mostrará múltiplos resultados às pesquisas dos usuários. Assim como para o watchOS 4, a Siri para o iOS 11 também funcionará a partir de aprendizagem de máquina. Dessa forma, com base nos hábitos do usuário, a assistente virtual fará sugestões de informações e mostrará páginas e artigos relacionados aos assuntos de interesse do usuário.

Ainda para o sistema operacional mobile da Maçã está uma melhoria interessante de desempenho para o app de câmera, que terá duas vezes melhor compressão de arquivos de vídeo. Também será possível utilizar a câmera para arriscar brincadeiras com profundidade para a captura de imagens, tornando as fotos caseiras mais profissionais. O iOS 11 traz, ainda, novidades para o Maps, que agora é capaz de mostrar mapas de estabelecimentos comerciais para que o usuário possa se localizar, por exemplo, dentro de shoppings e aeroportos.

Sim, o Apple Music também recebeu atualização durante o evento. A partir de agora, as recomendações de músicas feitas ao usuário serão baseadas não apenas em seu próprio gosto, mas também nas preferências de seus amigos. E o que dizer da App Store? A loja de aplicativos da Apple ganhará design totalmente renovado! A Central de Controle e a Central de Notificações para o iOS 11 também foram remodeladas.

iMacs

Sim, eram esperadas novidades em hardware e a Apple não decepcionou. Durante o evento a companhia apresentou algumas novidades para a sua linha de computadores. Apesar dos upgrades serem discretos, pelo menos um dos pontos vai agradar aos fãs da marca: tanto os desktops quanto os notebooks contarão com processadores Kaby Lake, da Intel, trazendo desempenho mais rápido e eficiente que a geração anterior.

Além disso, o MacBook de 12 polegadas ganhou novo teclado e um SSD mais rápido. Para o MacBook Pro de 13 polegadas, os amantes da Apple terão CPUs dual-core e GPU integrada (Intel Iris Plus). Já os de 15 polegadas serão equipados com CPU quad-core e placa gráfica AMD dedicada.

As máquinas grandalhonas também receberam novidades. Além da melhoria de telas, que agora têm suporte a até um bilhão de cores, nos modelos de 21,5 polegadas os novos processadores trabalharão com até 32 GB de RAM; e o número duplica para os de 27 polegadas, chegando a 64 GB no total. As máquinas ainda contam com suporte a até 2 TB de SSD.

Basicamente, a Apple trabalhará com três novos modelos de computadores: iMac 21,5", com GPU Intel Iris Plus Graphics 640; iMac 21,5" Retina 4K, com GPU Radeon Pro 555 ou 560; e iMac Retina 5K 27", com GPU Radeon Pro 555, 575 ou 800 — todos com suporte a realidade virtual.

Gostou das novidades? Pois saiba que a Apple apresentou um iMac ainda mais robusto, o iMac Pro, que trará um processador Intel Xeon de 8, 10 ou 18 núcleos, GPU Radeon Vera de até 16 GB de VRAM, 128 GB de ECC RAM, quatro portas Thunderbolt 3 e uma porta Ethernet de 10 Gbps.

iPad Pro

Nas últimas semanas os rumores sobre um novo iPad tomaram conta das mídias, e os boatos não estavam errados. Realmente a Maçã anunciou um novo iPad de 10,5 polegadas, 25% maior do que a versão de 9,7”. Com suporte para 30 idiomas, o tablet traz melhorias em seu display, com uma taxa de atualização de 120Hz e otimização de resposta do Apple Pencil.

Além disso, a promessa é de que o novo dispositivo seja o mais veloz da família, graças a CPU de seis núcleos (ou 12 núcleos), que aumenta sua performance em 30%. O novo tablet traz, ainda, novas ferramentas de edição de fotos que se assemelham a programas profissionais. O iPad será equipado com câmera traseira de 12MP e frontal de 7MP, 10 horas de duração de bateria e 64GB de armazenamento interno.

HomePod

Depois de muitas críticas por parte da imprensa especializada, para finalizar o dia a Apple finalmente apresentou seu speaker! Batizado como HomePod, o dispositivo chega para concorrer diretamente com Google Home e o Amazon Echo.

De acordo com a apresentação, a principal ideia de Tim Cook é reinventar o entretenimento musical dentro das casas. Para isso, o speaker inteligente conta com tecnologia que impede distorções de som, processador A8 e leitura de localização para a transmissão de sons especiais conforme os cômodos da residência. Para garantir a integração entre os aparelhos da companhia, o HomePod será sincronizado com a conta do usuário no Apple Music. Como esperado, o gadget também terá o suporte da Siri, que poderá receber comandos para a reprodução e informações de músicas e artistas.

Além das questões musicais, o HomePod também fornecerá informações de trânsito e de eventos esportivos e poderá ser utilizado para responder a comandos, por exemplo, de iluminação da casa. A expectativa é de que a novidade chegue em todos os países no próximo ano.

E então, o que achou das novidades desta segunda-feira? Conte para a gente nos comentários!

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.