Windows 10 terá alerta para download de atualizações pendentes

Por Redação | 04.07.2017 às 10:19
photo_camera Divulgação

A falta de atualizações é um dos grandes problemas de segurança da atualidade, com brechas em versões antigas de sistemas operacionais ou até mesmo o uso de plataformas defasadas se tornando um prato cheio para hackers. Nesta semana, a Microsoft anunciou que vai lidar com isso emitindo alertas de urgência para os usuários, que indicam a necessidade de instalação de novas versões.

Os avisos serão exibidos, inicialmente, na versão original do Windows 10, que já deixou de receber suporte pela companhia. Essa é a edição do sistema operacional lançada originalmente em 2015, com a recomendação sendo a aplicação não apenas das atualizações mais recentes, mas também dos dois grandes pacotes lançados nos últimos meses, o Creators Update, de abril, e o Anniversary Update, de agosto do ano passado.

Outros utilizadores que também não estejam com seus sistemas atualizados receberão avisos para que revisem suas configurações de segurança, de forma, por exemplo, a garantirem o download dos updates e a instalação em um momento oportuno. Uma boa opção, por exemplo, é antes de um desligamento, permitir que a aplicação dos patches seja feita ao fim de um dia de trabalho.

Por outro lado, a Microsoft não alterou uma das políticas mais criticadas do Windows 10. Apesar de afirmar que, mesmo com os alertas, os usuários poderão instalar as atualizações quando quiserem, o limite de até cinco adiamentos foi mantido, o que significa, novamente, que os utilizadores deverão revisar suas configurações de forma a não se verem “reféns” de um update que vai começar a ser aplicado, quer ele queira ou não.

A aplicação de patches de segurança se tornou uma prioridade absoluta para a Microsoft, principalmente depois dos recentes ataques hackers que vitimaram milhares de computadores e empresas ao redor do mundo. Entrando por meio de uma brecha no sistema de arquivos do sistema operacional, pragas como o WannaCrypt e o Petya levaram a companhia a liberar updates até mesmo para o Windows XP, que estava há anos sem receber suporte.

Ao obrigar os usuários da mais recente versão a aplicarem as atualizações, ela não apenas garante que eles tenham acesso aos novos recursos, mas também que estejam protegidos contra ameaças. Entretanto, essa mesma obrigatoriedade também faz com que eles se tornem suscetíveis a problemas, caso updates defeituosos ou que causem mau funcionamento sejam disponibilizados.

Fonte: Microsoft