Windows 10 pode “emprestar” sua internet para baixar atualizações dos outros

Por Redação | 30 de Julho de 2015 às 15h31
photo_camera Divulgação

Já há mais de 24 horas no mercado, o Windows 10 continua sendo o grande assunto do noticiário de tecnologia. E em meio a descobertas de funções ocultas, preocupações de segurança e privacidade, surge agora a notícia de que o sistema operacional pode “emprestar” a internet do usuário para facilitar o download de atualizações por terceiros, de forma semelhante a uma plataforma de torrent.

Habilitado por padrão nas versões Home e Pro do Windows 10, o Windows Update Delivery Optimization, como o nome já diz, é uma novidade que melhora a velocidade de entrega das atualizações. Assim, em vez de contar apenas com os servidores da Microsoft para fazer isso, os usuários podem baixar os arquivos também uns dos outros, por meio de uma rede direta criada entre eles pelo próprio sistema.

Apesar de a Microsoft garantir que o sistema não compartilha nenhuma informação dos usuários, a funcionalidade já começou a receber críticas. A principal dela se relaciona aos usuários que possuem uma internet mais lenta ou com franquia de uso, duas alternativas nas quais essa categoria seria plenamente prejudicada por downloads e uploads não-essenciais.

Além disso, sempre existe a preocupação de que hackers e outros indivíduos maliciosos possam fazer mal-uso da ferramenta. Ao alterar o sistema, por exemplo, esses indivíduos poderiam entregar arquivos contaminados ou que resultem em um funcionamento irregular dos computadores, abrindo as portas para brechas de segurança.

A funcionalidade, porém, pode ser desligada por meio das configurações avançadas do Windows Update, sob uma opção que permite selecionar a maneira com a qual as atualizações são recebidas. Ainda, segundo o sistema, apenas partes dos arquivos são enviadas desta maneira, com a maioria do volume sendo trafegado por meios tradicionais.

As versões Enterprise e Education também vêm com a novidade habilitada por padrão, mas de forma restrita a redes internas, o que pode ser uma boa para economizar a banda das instituições. Basta que um administrador de TI baixe a atualização em uma única máquina, entregando-a a todos os outros computadores.

Fonte: The Next Web

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.