Windows 10: coleta de dados é obrigatória no novo sistema operacional

Por Redação | 13.08.2015 às 11:10

A Microsoft anunciou a expansão da sua coleta de dados para diagnóstico no Windows 10, tornando o programa voluntário de telemetria obrigatório. No novo sistema, os serviços de diagnóstico e telemetria não podem ser totalmente ignorados como era feito no Windows 7, 8 e 8.1.

Como a coleta antes era opcional, os usuários precisavam concordar em entrar para o Programa para a Melhoria de Experiência do Usuário, ou CEIP, na sigla em inglês, para então a telemetria ser coletada e enviada para a empresa a partir desses sistemas. Se a pessoa mudasse de ideia, o processo ainda podia ser interrompido.

O programa foi incluído pela Microsoft no Windows Vista no final de 2006 e, de acordo com documentos do CEIP, os dados coletados servem para que seja feita a melhoria dos produtos e recursos que os usuários mais usam na solução de problemas. O CEIP é responsável por coletar dados tanto do próprio software da companhia, quanto de aplicativos de terceiros que tenham alguma interação com os produtos da Microsoft.

Entre os dados coletados pelo programa estão a frequência de uso da porta USB do aparelho e informações referentes a onde os navegadores foram direcionados.

O recurso do Windows 10 foi batizado de "Feedback & Diagnostics", ou "Feedback e Diagnósticos", e não pode ser completamente desativado. Ele acompanha três configurações no Windows 10 Home e 10 Pro Basic: Basic, Enhaced e Full. O "Full" é a configuração padrão que a Microsoft marca como "Recomendada" nas configurações do sistema.

Em um FAQ, a companhia explica com mais detalhes o que significa cada uma das configurações. O "Basic" é descrito como uma coleta de dados vitais para a operação do Windows, exigindo um mínimo antes de oferecer atualizações por meio do Windows Update. A empresa ainda alerta que "alguns aplicativos e recursos podem não funcionar corretamente ou de maneira alguma".

Já as outras configurações coletam um número crescente de dados de um computador: o "Enhanced" faz a coleta de frequência de uso de recursos e aplicativos; e o "Full" habilita a coleta de diagnósticos de dados como arquivos de sistemas ou snapshots de memória.

Usuários do Windows Insider que optaram por participar do programa de preview têm, automaticamente, a configuração "Full", sem a chance de ser desfeito. No Windows 10, se a pessoa escolher configurações customizadas para desabilitar a telemetria, a quantidade de informações de coleta muda do nível "Full" para "Enhaced", mas nunca é desligada.

Apenas os administradores de TI do Windows 10 Enterprise podem desabilitar a coleta de dados para diagnóstico, de acordo com as políticas de grupo.

Fonte: Computer World