Microsoft revisa meta de ter um bilhão de Windows 10 ativos até 2018

Por Redação | 15 de Julho de 2016 às 17h30
Divulgação
Tudo sobre

Microsoft

Em abril de 2015, ou seja, meses antes do lançamento do Windows 10, Terry Myerson, chefe dos negócios de sistema operacional, disse que a companhia queria ver o novo sistema estar em um bilhão de dispositivos em "dois ou três anos depois do lançamento". Assim, o executivo estava traçando uma meta para até julho de 2018.

Agora, a uma reportagem do site ZD Net, a companhia respondeu que o número não será mais alcançado no prazo proposto. "O Windows 10 está caminhando para ter o melhor início da história, com 350 milhões de dispositivos ativos mensalmente, com satisfação do consumidor e engajamento recordes", disse a empresa.

"Estamos felizes com nosso progresso até hoje, mas devido ao nosso foco no negócio de aparelhos de celular, será necessário mais que o ano fiscal de 2018 para alcançarmos nossa meta de um bilhão de dispositivos ativos. Daqui para frente, estamos entusiasmados com o aumento do uso que virá das versões comerciais e dos novos aparelhos – e o incremento do encantamento dos consumidores com o Windows", fechou. A partir de 30 de julho, não será mais possível fazer o upgrade dos Windows 7 e 8 para o 10 de graça.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Na fala original de Myerson, o número de um bilhão incluía vários dispositivos – não apenas os PCs. Entravam na conta os celulares, tablets, consoles Xbox One e o HoloLens, além de vários aparelhos com conexão à internet das coisas. No entanto, como diz a companhia, o novo foco – ou, mais precisamente, a falta dele – na divisão de celulares fará com que a empresa não possa contar com 50 milhões de equipamentos com Windows 10 Mobile instalados.

Em janeiro deste ano, durante o anúncio dos resultados financeiros do trimestre, a Microsoft revelou que as vendas do Windows Phone haviam caído 57% em relação ao mesmo período do ano fiscal anterior. Com participação de mercado de menos de 1%, as atenções da companhia não estão voltadas para os celulares no momento, embora diga estar "totalmente comprometida" com a plataforma.

A Microsoft não estabeleceu um novo prazo para atingir a marca de um bilhão de dispositivos ativos mensalmente com Windows 10. Será realmente que a companhia consegue esse feito?

Com informações da ZDNet.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.