Microsoft pode forçar uso do Edge em atualização do Windows 10

Por Felipe Demartini | 21 de Março de 2018 às 18h40
TUDO SOBRE

Microsoft

De forma a alavancar os números de utilização do Edge e convencer os usuários sobre as vantagens do navegador, a Microsoft pode começar a forçar sua utilização para abertura de links no Windows 10. Em uma nova atualização do sistema operacional para Insiders, usuários que recebem novidades antes de todo mundo em caráter de testes, o app de Correio é o primeiro a adotar a prática.

Na nova versão do update Redstone 5, como vem sendo chamada a próxima grande atualização do Windows 10, todos os links recebidos por e-mail ao abertos no Edge, mesmo que o usuário tenha outro browser como o padrão do sistema. Não é possível modificar essa configuração, que, por enquanto, aparece apenas no app de Correio, mas pode dar as caras em outras soluções da própria Microsoft.

Essa, entretanto, não é uma decisão definitiva. De acordo com a empresa, a ideia é criar uma experiência mais padronizada e segura dentro do Windows 10, com o Edge sendo a opção mais consistente para a plataforma. Entretanto, como o próprio caráter do programa Insider já indica, essa é uma mudança que ainda está em fase de testes e, sendo assim, pode ser ampliada ou deixada de lado em updates futuros.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Hoje, o Edge já é o navegador padrão para a assistente virtual Cortana, que sempre abre seus resultados de pesquisa no browser. O mesmo vale para o Windows 10 S, que tem o software como única opção para navegação na internet. A ideia, então, seria expandir esse caráter para outras versões da plataforma e unificar seus sistemas, mas fica a dúvida: será que os usuários vão gostar da ideia? Levando em conta a dificuldade do app em ganhar tração, talvez não.

A build 17623, que trouxe a mudança, também acompanhou novas opções de privacidade e segurança, com um aprimoramento do Windows Defender. Além disso, a versão dá mais controle para usuários de GPUs externas por meio da porta Thunderbolt 3, mostrando especificamente quais aplicativos estão rodando no componente, de forma a evitar travamentos e perdas de dados durante a remoção.

Fonte: Microsoft

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.