Microsoft para de vender Windows 7 e 8.1 para fabricantes de PCs

Por Redação | 01.11.2016 às 14:55
photo_camera Ice Desk

No apagar das luzes do mês de outubro, a Microsoft parou de fornecer licenças do Windows 7 Professional e Windows 8.1 para fabricantes de equipamentos originais (OEMs), incluindo seus parceiros que constroem PCs e sistemas. Isso significa que, a partir de hoje (1º) a única maneira de comprar um computador rodando um dos dois SOs citados é encontrá-los no estoque de alguma loja.

Há dois anos, a empresa parou de vender licenças do Windows 7 Home Basic, Windows 7 Home Premium, e Windows 7 Ultimate para as OEMs. Agora, com a saída de mais dois nomes da lista, o Windows 10 é a única opção restante para quem quiser fabricar um computador com sistema operacional da Microsoft. A eliminação vai de encontro à meta da empresa de tornar o Win10 onipresente.

É importante lembrar que o suporte para o Windows 7 foi encerrado ainda em janeiro de 2015. Desde então, a plataforma tem recebido apenas atualizações de segurança e correções de bugs em seu funcionamento. Já o suporte mainstream para o Windows 8.1 será encerrado no dia 09 de janeiro de 2018, enquanto o Windows 10 terá suporte total garantido até o dia 13 de outubro de 2020, de acordo com o cronograma da Microsoft.

Ciclo de suporte Windows

Cronograma de suporte das versões do Windows (Imagem: Microsoft)

Todas essas datas servem para nos mostrar uma coisa: a partir de agora, não vale mais a pena você comprar um PC com Windows 7 ou Windows 8.1. Sem o suporte da Microsoft, você não receberá mais atualizações de segurança que podem proteger seu computador de vírus, spyware e outros softwares mal-intencionados que podem roubar informações pessoais. Já um computador rodando Windows 10 tem a garantia de suporte ao longo dos próximos anos – isso sem falar nos novos recursos e nas melhorias que são liberadas gratuitamente a cada update.

Via Venture Beat