Microsoft explica como funcionará a reinstalação do Windows 10 em PCs formatados

Por Redação | 05 de Junho de 2015 às 13h17
Tudo sobre

Microsoft

Aos poucos, a Microsoft está revelando detalhes importantes e curiosos sobre o Windows 10, que será lançado oficialmente no dia 29 de julho, e estará disponível como uma atualização gratuita para usuários genuínos do Windows 7 e 8. Um dos detalhes revelados pela Microsoft está relacionado a reinstalação do sistema.

Em sua conta no Twitter, Gabriel Aul, funcionário da Microsoft, confirmou que será possível reinstalar novamente o Windows 10 caso o usuário queira executar uma instalação limpa do sistema operacional. A afirmação é válida mesmo após o período gratuito de um ano.

Os usuários não precisarão instalar o Windows 7 ou 8 e, em seguida, realizarem a atualização para o Windows 10 quando decidirem reinstalar o sistema operacional. Aul também confirmou que isso será possível também com instalações feitas através de uma ISO. Estes procedimentos só serão possíveis uma vez que a chave do produto ligada ao PC será salva diretamente na Windows Store. Dessa forma, a Microsoft verificará que a máquina está autorizada a utilizar o Windows 10.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Para a reinstalação através de uma imagem ISO, é provável que a Microsoft faça algo semelhante ao Windows 8.1, quando disponibilizou o arquivo do sistema para que os usuários pudessem formatar e reinstalar o SO.

Para quem preferir um método mais simples, o Windows 10 terá disponível a função de restauração das configurações de fábrica, o que resultará na limpeza de todas as alterações do Windows, como se o computador fosse formatado.

Ainda há muitas incertezas sobre a promessa da Microsoft de fornecer atualizações gratuitas para o Windows 10 que sejam suportadas em alguns computadores. A empresa utiliza apenas o termo "vida útil suportada" sem fornecer detalhes sobre o assunto. Uma das possibilidades é que a Microsoft altere as especificações mínimas de hardware para a utilização do Windows ao passar das atualizações, o que limitará algumas máquinas de receberem updates com o decorrer do tempo, visto que poderão não ter requisitos mínimos para isso.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.