Microsoft deve acabar com o Windows 10 S e criar o "modo S"

Por Redação | 05 de Fevereiro de 2018 às 11h16
TUDO SOBRE

Microsoft

A Microsoft pode estar estudando acabar com o Windows 10 S, versão de seu sistema operacional mais simples, com limitações de uso e foco na segurança. De olho em uma maior unificação entre todas as linhas da plataforma, a empresa estaria preparando o chamado “Modo S”, que traria exatamente as mesmas características, mas seria aplicado sobre as versões completas do produto.

Foi o que apareceu para usuários Insiders, que recebem antecipadamente atualizações e novidades do sistema. Entre as ações referentes ao Bug Bash, espécie de “jogo” criado pela empresa para que os usuários entusiastas ajudem a caçar erros do sistema, está a citação ao “Modo S”, convertendo temporariamente qualquer versão da plataforma para o modo limitado e mais seguro.

Seria, de acordo com informações ainda não confirmadas, uma maneira de, ao mesmo tempo, facilitar o processo de atualização e, também, atender aos pedidos de usuários da versão. Nascido de edições educacionais, o Windows 10 S é uma edição do sistema operacional com suporte a anúncios e que permite o download e instalação de apenas softwares disponíveis em sua loja oficial. É, ao mesmo tempo, uma maneira de bater de frente com o Chrome OS, da Google, e de entregar uma opção mais em conta aos usuários.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Com a mudança, que ainda não teria data para ser aplicada, esse funcionamento seria aplicado diretamente à versão Home e Pro do Windows 10. Isso também facilitaria um processo de upgrade para a edição completa, que poderia até ser gratuito no caso da edição padrão, e custar menos no caso da completa. Seria apenas uma questão de liberação de recursos, sem riscos de incompatibilidades ou necessidade de uma instalação limpa.

Outro grande motivador da mudança seria o fato de que, hoje, o Windows 10 S permite o upgrade somente para a versão Pro. Com elementos adicionais voltados para corporações e redes internas, ela tem um preço bem mais alto, o que estaria sendo considerado caro demais para muitos clientes, que se veem obrigados a, então, realizarem uma formatação, reinstalando o sistema operacional com uma nova chave, desta vez, a partir da versão Home.

Tudo, entretanto, deve ser encarado em caráter de rumor, já que a empresa não comentou sobre o assunto. A opção que surgiu por meio do Bug Bash não permite que os usuários efetivamente ativem o recurso e a ideia é que a notificação foi enviada aos usuários por engano, antes de estar pronta. A empresa não falou sobre o assunto, enquanto os avisos eram removidos do sistema dos Insiders.

De acordo com números da própria Microsoft, 60% dos usuários do Windows 10 S não estariam realizando o upgrade devido, justamente, a tais questões. É um público em potencial que a Microsoft enxerga como subaproveitado, levando, então, às mudanças, que podem acontecer em abril, quando a empresa normalmente modifica suas linhas de produtos, altera preços e faz atualizações significativas em sua loja online.

Entretanto, nada de indicações de que mudanças nos sistemas operacionais estão a caminho. Mesmo assim, as novidades para o Windows 10 S fazem todo o sentido quando a versão sempre foi encarada pela Microsoft como a entrada dos usuários à plataforma, uma porta que, pelo menos segundo os números, não estaria deixando tanta gente entrar assim.

Fonte: Neowin

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.