Windows 9 poderá aposentar de vez a famigerada Charm bar

Por Redação | 08.08.2014 às 10:20

A cada dia que passa surgem mais rumores sobre o provável substituto do Windows 8, o Windows Threshold, e embora nenhuma informação tenha sido confirmada oficialmente, o mais provável é que o novo sistema se distancie da proposta visual adotada pelo seu antecessor.

Relatos divulgados nesta semana pelos portais Winbeta e ZDNet dão praticamente como certa não só a reaparição do menu Iniciar e a execução de aplicativos Metro em janelas, como também o sumiço da Charm bar. A barra foi uma das muitas novidades trazidas pela Microsoft para o Windows 8 e a ideia era facilitar o acesso a recursos como busca e configurações. Apesar disso, logo a barra se mostrou inútil principalmente para aqueles que utilizam o sistema com o tradicional mouse ao invés de dispositivos com telas sensíveis ao toque.

Nesta quinta-feira (07) o The Verge confirmou que a última compilação do suposto Windows 9 realmente não conta mais com a Charm bar. Ao invés disso, a Microsoft optou por embutir algumas opções do antigo menu diretamente nos apps que usam o estilo Metro. A decisão aparentemente está relacionada à tentativa de Redmond em tornar os apps que usam o já nem tão novo visual mais flexíveis e melhorar a experiência de usuários que usam mouse e teclado.

A Charms bar surgiu como uma das grandes novidades do Windows 8. A ideia era facilitar o acesso às opções mais usadas pelo usuário, como a busca e configurações. Na prática, a coisa foi um desastre principalmente para quem usa mouse e trackpads

A Charm bar surgiu como uma das grandes novidades do Windows 8. A ideia era facilitar o acesso às opções mais usadas pelo usuário, como a busca e configurações. (Imagem: Reprodução/The Verge)

Relatos do Neowin também sugerem que a companhia está estudando adicionar o recurso de áreas de trabalho virtuais ao Windows 9. Com ele, os usuários poderão criar várias áreas de trabalho diferentes e alternar entre elas a partir de um botão na barra de tarefas. O rumor é mais um indício de que Redmond está mesmo focando no desenvolvimento do novo sistema nos desktops.

Como se sabe, nenhuma dessas informações foi confirmada oficialmente pela Microsoft. A bem da verdade, a empresa sequer comentou a existência do sistema. Apesar disso, especialistas apontam que o Windows 9 deverá ser lançado em algum momento entre março e junho do próximo ano e que ele poderá chegar como uma atualização gratuita para quem ainda usa o Windows XP, Vista e 7.