Saiba como usar um pendrive antigo para melhorar a performance do Windows

Por Pedro Cipoli

Atualmente, comprar pendrives de 8, 16 ou até mesmo 32 GB ficou bastante acessível. E, diante dessa nova realidade, o que fazer com os pendrives antigos de 1 ou 2 GB? Uma das alternativas é melhorar um pouco o desempenho de nossas máquinas com alguns passos simples, transformando-os em um disco virtual para o Windows com o ReadyBoost.

A evolução dos sistemas operacionais foi acompanhada por uma significativa queda do preço do harware, de forma que atualmente é raro encontrar um computador vendido com 2 ou 4 GB de memória RAM. Mas, ainda assim, um problema permanece: o disco rígido. Com uma frequência maior do que gostaríamos, nossas máquinas ficam lentas devido ao sobrecarregamento de acesso ao HD, fazendo com que abrir um programa ou aba no navegador demore vários segundos.

ReadyBoost

Isso acontece pois o Windows cria um arquivo de paginação, ou memória virtual, para funcionar lado a lado com a memória RAM, e sempre que fechamos um arquivo ou programa enviamos dados para esta área do HD para melhorar a velocidade caso precisemos abri-los de novo. Infelizmente o gerenciamento do que fica no disco virtual ou na memória RAM não é dos melhores, fazendo com que o sistema operacional faça acessos contantes ao disco rígido em busca de algum arquivo específico, sobrecarregando-o com os arquivos que realmente queremos abrir.

Como o disco rígido ainda é um dos poucos componentes mecânicos que existem dentro de nossos PCs, o acesso constante em busca de pequenos blocos de dados é bastante lento, e é aí que entra o ReadyBoost. Pendrives possuem tempos de acesso muito menores do que os HDs, sendo mais recomendados para esse tipo de tarefa e fazendo com que aquele pendrive antigo no fundo da gaveta passe a ter alguma função.

Para ativar o ReadyBoost, plugue o pendrive em uma porta USB e clique com o botão direito do mouse nele no Windows Explorer como mostrado abaixo:

ReadyBoost 1

Vá em "Propriedades" e clique na aba ReadyBoost, onde vemos duas opções:

ReadyBoost 2
  • Dedicar este dispositivo ao ReadyBoost: utiliza o pendrive inteiro, não recomendado para quem quer uma parte dele para armazenar arquivos
  • Usar este dispositivo: permite escolher quanto do disco será utilizado para o ReadyBoost, opção para quem possui um pendrive de 2 GB ou mais

Embora o tamanho mínimo necessário para ativar o ReadyBoost seja de 256 MB, recomendamos utilizar pelo menos 1,8 GB ou mais para um melhor resultado. Após ativá-lo, o sistema ficará perceptivelmente mais fluido. Em nosso exemplo utilizamos um pendrive, mas qualquer dispositivo de armazenamento suportado pela máquina também pode ser usado, como cartões SD, Compact Flash e outros.