Windows 10 terá autenticação biométrica

Por Redação | 17 de Março de 2015 às 15h47

Depois de usar a sua impressão digital para autorizar transações nos smartphones, é hora de fazer o mesmo para liberar o acesso ao Windows 10. A Microsoft anunciou nesta terça-feira (17) suas novidades para o seu próximo sistema operacional – o Windows Hello, um sistema de autenticação biométrica por reconhecimento de faces, e o Passport, que leva esses conceitos também aos aplicativos e serviços online por meio das impressões digitais e leitura de íris.

De forma integrada à plataforma, a ideia é dar mais facilidade aos usuários na hora de acessar suas informações, sem que seja preciso decorar diversas senhas e digitá-las diversas vezes para realizar ações simples. Mais do que isso, segundo a companhia, é uma forma muito mais segura de utilização, uma vez que chaves de texto ou números podem ser roubadas, enquanto isso não é possível com a biometria.

Tudo isso, claro, em dispositivos compatíveis, já que fica a cargo dos fabricantes investirem nos sensores para leitura de impressões digitais ou íris, ou em sistemas de vídeo que possam realizar o reconhecimento facial. Como a própria Microsoft, agora, é responsável pela fabricação de smartphones com o Windows 10, já dá para esperar um forte investimento dela nesse sentido, como afirma o Venture Beat.

Entre os parceiros possíveis nessa brincadeira estão a Intel e seu sistema RealSense de câmeras 3D, que seriam plenamente capazes de realizar o reconhecimento facial ou da íris. Como mais uma forma de garantir a segurança, webcams convencionais não funcionarão com o Windows Hello, já que ele vai exigir sistemas não apenas visuais, mas também de detecção infravermelha, para validação das credenciais.

Essa ideia veio dos trabalhos da empresa com o Kinect, cujos desenvolvedores foram parte integrante dos desenvolvimentos iniciais do Hello e do Passport. Assim, a detecção de rostos, principalmente, é garantida até mesmo em condições de baixa luminosidade. Isso também evita que fotos ou vídeos sejam usados como maneiras de burlar a identificação.

Por outro lado, computadores e outros dispositivos que já possuem sistemas de biometria serão plenamente compatíveis com as novidades. A Microsoft prometeu suporte, mas disse que é possível que nem todas as funções do sistema funcionem nos aparelhos mais antigos, ao contrário dos que virão por aí, que terão acesso ao pacote completo de novidades.

Proteção total

A fabricante garante que até mesmo as diretrizes de segurança mais rígidas serão atendidas por seu sistema de segurança. Aqui, a Microsoft fala especificamente das empresas. Ela afirma que corporações terão muito a aproveitar dos novos sistemas de segurança uma vez que, da mesma forma que para os usuários finais, senhas numéricas ou em texto são muito mais suscetíveis a roubo do que a identidade dos próprios responsáveis pela plataforma.

E os primeiros passos para garantir isso são explicados logo no vídeo de apresentação do produto. Dustin Ingalls, do time de segurança do Windows, diz que a Microsoft usou o mesmo tipo de criptografia encontrada em servidores em seu sistema operacional, marcando também a primeira vez que a chamada “criptografia de chaves assimétricas” chega a um produto voltado para o consumidor.

Windows Hello

Como na maioria dos sistemas do tipo, os dados não serão trafegados pela rede. Todas as informações sobre as impressões digitais, íris ou face dos usuários serão tratadas localmente, com a internet sendo usada apenas para verificação e autenticação. Nenhuma foto ou vídeo dos usuários fica armazenada no PC ou dispositivo móvel.

Além disso, a empresa garante: o Windows Hello e o Microsoft Passport serão “opt-in”, não “opt-out”. Ou seja, nada virá configurado por padrão e, apenas caso deseje, o usuário poderá fazer uso das funcionalidades, de forma completamente opcional e configurável totalmente. Ninguém precisa aceitar o pacote completo, nem utilizá-lo o tempo todo, o que, desde já, é uma boa notícia.

A ideia da Microsoft é ter tudo funcionando já no lançamento do Windows 10. O novo sistema operacional deve chegar no segundo semestre deste ano.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.