Microsoft lança nova versão de testes do Windows 10

Por Redação | 18.03.2015 às 17:39
photo_camera Divulgação

Depois de um período de dois meses de silêncio, especulações e vazamentos, uma nova versão de testes do Windows 10 foi finalmente liberada para os usuários cadastrados no programa de testes da Microsoft. Na tarde desta quarta (18), a empresa liberou o download do Build 10041, que vem para confirmar uma série de boatos que foram publicados ao longo das últimas semanas.

A nova atualização traz mudanças que atingem, principalmente, a usabilidade do sistema operacional. A empresa modificou a forma como os usuários podem enviar aplicativos de um desktop virtual para outro – emprestando, mais ou menos, as diversas “telas” com fins variados que podem ser criadas nos smartphones –, além de aplicar mudanças na conexão a redes sem fio e no uso do Menu Iniciar. O novo navegador, conhecido como Projeto Spartan, porém, não aparece por aqui.

Mais do que entregar uma série de novidades para os usuários, a nova versão de testes do Windows 10 também vem para inaugurar uma promessa de atualizações mais rápidas por parte da Microsoft. De acordo com a empresa, a ideia daqui em diante é liberar novas builds, no mínimo, uma vez por mês, acelerando o processo de testes de uma plataforma que já se aproxima de seu lançamento, marcado para o começo do segundo semestre de 2015.

Tudo isso se deve ao fato do que, segundo a própria Microsoft, foi uma leitura errada do próprio público. Segundo ela, existia um cuidado para que os lançamentos para os consumidores cadastrados chegassem com o menor número possível de bugs. Com o tempo, porém, a empresa percebeu que esse pessoal estava mais disposto do que se imaginava a receber lançamentos que possam conter problemas, e inclusive, estavam à disposição para ajudar a resolvê-los caso acontecessem.

Por isso, o fluxo de trabalho inicial, no qual novas builds passavam por três grupos de testes internos antes de chegarem aos usuários “quase finais”, pode ser muito acelerado. A ideia é que os lançamentos aconteçam poucos dias depois de sua finalização pelos desenvolvedores, como é o caso da versão atual, que foi compilada na última sexta-feira (13), e chegou às mãos dos cadastrados em tempo considerado recorde.

A ideia, agora, é que esse movimento mais rápido continue a acontecer e, mais do que isso, de forma ainda mais veloz. O mesmo vai valer, inclusive, para os lançamentos relacionados à versão mobile do Windows 10, já tradicionalmente liberados mais rapidamente. Aqui, porém, a Microsoft decidiu manter o fluxo em três grupos de testes antes da etapa dos usuários, já que na visão da companhia, recuperar um celular é mais complicado e custoso, em termos de perda de dados, do que um PC.

Nesta quarta, porém, apenas a versão para computadores recebeu uma atualização. Ainda não existe previsão para uma nova build do Windows 10 nos smartphones e tablets.

Com informações do Ars Technica.