Microsoft dá dicas de como funcionarão os aplicativos para Windows 10

Por Redação | 04.03.2015 às 10:52

Quando questionada sobre o desenvolvimento de aplicativos para o Windows 10, a Microsoft tem se limitado a dizer apenas "espere até a conferência Build em abril". Até hoje, a empresa não divulgou muitos detalhes sobre o assunto, a não ser a possibilidade de criação de "apps universais" que poderão ser executados tanto em smartphones e tablets quanto em PCs e até mesmo no Xbox.

Porém, durante a Mobile World Congress (MWC) 2015, a companhia anunciou um novo recurso que pode ajudar a solucionar essa lacuna: o Windows 10 vai permitir que os desenvolvedores publiquem aplicações web diretamente na loja online, conforme informa o ArsTechnica.

Isso quer dizer que os aplicativos web poderão ser executados remotamente a partir de uma infraestrutura de desenvolvimento web sem qualquer modificação. A nova versão do Windows também terá suporte para HTML e desenvolvimento em JavaScript, além de suporte ao Cordova/PhoneGap, onde aplicativos web podem ser distribuídos nas lojas de apps e rodar localmente.

A novidade pode não parecer uma grande notícia – afinal ela transforma aplicativos web já existentes em aplicativos do Windows –, mas os aplicativos em si não vão mudar. No entanto, o Windows 10 pode dar a esses apps "poderes especiais".

Normalmente, os aplicativos feitos para rodar em navegadores são limitados e não têm acesso a APIs do sistema operacional. Além disso, eles têm acesso restrito a câmeras e microfones, por exemplo. Com a novidade da Microsoft, no entanto, as aplicações web sairão dessa marginalidade e serão capazes de fazer coisas como gerar notificações no Windows, por exemplo.

A Microsoft espera que esse passo ajude a preencher a lacuna encontrada por diversas empresas que possuem aplicações web que não satisfazem suas necessidades reais. Os bancos são os melhores exemplos disso, já que seus apps rodam na web (e, às vezes, em apps para iOS e Android) e sempre precisam ser atualizados.

O Windows 10 vai permitir que essas instituições financeiras tenham recursos básicos de aplicativos, como estar presente em uma loja online, ter um botão de download para ser inserido em seu website e assim por diante.

Agora só nos resta esperar até a conferência de desenvolvedores da Microsoft, a Build, que acontece no dia 29 de abril, em São Francisco, para saber mais detalhes sobre o assunto.