Futuramente, Windows pode se tornar uma plataforma open source

Por Redação | 03 de Abril de 2015 às 14h03

O Windows e o Office podem ser considerados a galinha dos ovos de ouro da Microsoft, mas a empresa está considerando tornar o código do seu famoso sistema operacional open source. Ou seja, ela pode oferecer o código base do SO de graça, como Linux e Android.

Durante uma sessão de painel de tecnologia no Vale do Silício, Mark Russinovich, um dos principais engenheiros da empresa, disse que "é definitivamente possível" que o Windows se torne uma plataforma de código aberto. Mark ajudou a construir o Windows, é CTO do Windows Azure e carrega um dos títulos mais respeitados na maior empresa de software do mundo: Microsoft Technical Fellow – posição mais sênior da área técnica da empresa.

Ele acredita que o mundo da tecnologia mudou, e muitas empresas têm optado pelo uso de sistemas open source, o que indica que a Microsoft deve adotá-lo também. Atualmente, a empresa já permite o uso do Linux em sua plataforma de computação na nuvem, o Azure.

"A Microsoft não tem uma longa tradição em open source, e por isso essa transformação é um grande aprendizado", disse Mark. Ele também pontuou que o processo de abertura de um código tão complexo não é fácil, por isso exige muito cuidado e trabalho.

No final do ano passado, a Microsoft também transformou o .NET numa plataforma de código aberto, com o objetivo de estendê-la a novos desenvolvedores e permitir que eles possam produzir para uma variedade maior de plataformas.

É claro que a Microsoft não vai abrir o seu código fonte da noite para o dia, afinal o Windows ainda é parte muito importante da receita da companhia. Porém, a Microsoft possui outras formas de ganhar dinheiro, incluindo os serviços do Azure. A empresa também ganha bilhões de dólares com as patentes usadas na plataforma móvel do Google, seu rival Android.

O caminho da Microsoft para tornar o Windows uma plataforma open source ainda é longo e sinuoso, e muitas pessoas sempre se perguntaram se algum dia isso iria realmente acontecer. Apesar de não ter dados muitos concretos sobre essa possibilidade, é importante saber o que um profissional do alto escalão da companhia tem a dizer sobre o assunto.

Via Wired
Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.