Suporte ao Windows 10 Mobile termina em 2018, mas não sem algumas mudanças

Por Redação | 03 de Dezembro de 2015 às 16h59

O Windows 10 Mobile chegou aos smartphones há pouco tempo, mas isso não quer dizer que a Microsoft já não esteja de olho em seu fim. Lançado no último dia 16 de novembro, o sistema operacional já teve a data para o fim de seu ciclo de vida definido. Segundo a companhia, o suporte deve ser encerrado em 9 de janeiro de 2018, ou seja, pouco mais de dois anos. No entanto, alguns "poréns" levantados pela empresa deixaram muitos usuários em dúvida.

Até aí tudo bem. A Microsoft se comprometeu a manter o Windows 10 Mobile atualizado com suporte estendido a pacotes de segurança ao longo dos próximos 24 meses e, apesar de ser um período relativamente curto, é dentro do esperado por muita gente. O problema é que, como descoberto pelo site WinBeta, a companhia decidiu fazer umas alterações em relação ao que havia sido proposto e a data que foi revelada já é fruto de um corte em relação ao cronograma original.

Segundo a página, a companhia havia prometido originalmente 36 meses de suporte ao seu sistema mobile. Assim, os usuários do Windows 10 para smartphones teriam direito de receber melhorias constantes e correções de problemas até o dia 8 de janeiro de 2019, ou seja, um ano a mais do que o que foi revelado.

E as alterações em relação ao que havia sido dito anteriormente não param por aí. Outra mudança significativa descoberta pelo WinBeta é sobre o responsável pela liberação dos updates. Antes, a Microsoft havia se comprometido a centralizar a distribuição das atualizações do Windows 10 Mobile, mas o novo documento passa a bola para as operadoras e para as fabricantes. Com isso, a empresa abandona a lógica utilizada pela Apple com o iOS para trazer algo mais segmentado ao estilo Android.

Mas o que isso tudo significa? Diante de todas essas mudanças de postura, o principal receio dos usuários é que a Microsoft desista dos vários progressos que havia anunciado antes e volte a deixá-los na mão, como aconteceu no passado. Ela já abandonou os usuários do Windows Phone 7 uma vez e há sempre o fantasma de que isso volte a se repetir. E vamos combinar que essas constantes mudanças de planos não ajudam em nada na hora de acalmar os usuários.

Via: WinBeta, PC World

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.