Microsoft promete reduzir preço de tablets e smartphones

Por Redação | 06.06.2014 às 10:23 - atualizado em 06.06.2014 às 16:37

Embora em alguns países – incluindo o Brasil – o Windows Phone tenha registrado um crescimento expressivo nos últimos meses, no mercado global ele é ainda responsável por apenas 3% dos usuários, segundo um relatório da agência Mobile Phone Tracker publicado no começo do ano. E como parte de um grande esforço que a Microsoft tem feito para popularizar a plataforma, este ano os consumidores podem esperar pela queda dos preços de tablets e smartphones com o sistema operacional instalado.

O vice-presidente de OEM da Microsoft, Nick Parker, disse ao Wall Street Journal nesta quinta-feira (05) na Computex, uma das maiores feiras de tecnologia do mundo realizada na Ásia, que o preço dos gadgets com o sistema operacional móvel da empresa podem cair pela metade ainda este ano.

"Nós chegaremos a um ponto onde nosso preço estará muito competitivo para dispositivos de 7, 8 e 10 polegadas. [...] Serão realmente surpreendentes. Ano passado, estávamos na casa dos 300, 400 e US$ 500. Neste ano, estaremos entre 100, 200 e US$ 300", declarou o executivo.

Em um cenário dominado pelo Android, que a Google oferece gratuitamente para os desenvolvedores, é natural que a Microsoft tome medidas como essa para se manter competitiva. Tablets como o Google Nexus 7 e o Kindle Fire 7, da Amazon, podem ser encontrados por US$ 200 e US$ 139 no mercado norte-americano. Recentemente, a Microsoft liberou a distribuição gratuita do Windows Phone para aparelhos com menos de 9 polegadas.

Parker não disse se a estratégia de distribuir gratuitamente o sitema é permanente ou se continuará no ano que vem, mas enfatizou que a Microsoft tem outras formas de manter sua receita que não seja cobrando pela licença do Windows.

Com isso, quem sai ganhando é o consumidor, que passa a ter mais opções em conta na hora de adquirir um aparelho.