Projeto Aria: conheça a iniciativa "estilo Google Glass" do Facebook

Por Fidel Forato | 16 de Setembro de 2020 às 17h48
Divulgação/Google
Tudo sobre

Facebook

Saiba tudo sobre Facebook

Ver mais

Durante o Facebook Connect, nesta quarta-feira (16), a companhia liderada pelo CEO Mark Zuckerberg apresentou novos projetos da área de Realidade Aumentada (RA) e Realidade Virtual (RV). Mesmo que esteja distante do próprio Google Glass, o Facebook anunciou o Projeto Aria — que é o começo para um modelo de RA comercial —, em parceria com a empresa italiana Luxottica, fabricante dos modelos da Ray-Ban, para a produção de óculos inteligentes em 2021.

Por enquanto, é importante avisar que o Projeto Aria não é definitivamente óculos inteligentes e, sim, um conjunto de sensores para os futuros óculos com RA do Facebook. "Construímos um dispositivo de pesquisa que nos ajudará a entender como criar o software e o hardware necessários para óculos de RA. Os óculos do Projeto Aria não são um produto de consumo, nem um protótipo", afirma a empresa, em nota.

Como funcionará o Projeto Aria?

Facebook dá start em projeto para o próprio Google Glass (Imagem: Divulgação/Projeto Aria/Facebook)

A partir de setembro, os modelos de óculos do Projeto Aria estarão disponíveis para um grupo de funcionários da empresa, que serão treinados sobre onde e quando usar o dispositivo. "O grupo inicial de participantes da pesquisa será limitado a cerca de cem funcionários e contratados do Facebook, localizados principalmente na área da baía de São Francisco e Seattle", detalha companhia.

Para o futuro desenvolvimento comercial, esse grupo deverá utilizar os dispositivos durante o dia, em casa, nos escritórios da companhia e em áreas públicas. Essa diversidade de ambientes será importante para que os desenvolvedores consigam ter uma boa noção dos movimentos da cabeça, além de conseguirem rastrear os olhos e desenvolver algoritmos de áudio.

Vale destacar que as gravações não serão permitidas em áreas consideras sensíveis, como banheiros, vestiários e reuniões secretas — isso quando o convívio social voltar a ser permitido no pós-pandemia da COVID-19. Por enquanto, todos os dispositivos exibirão uma luz branca visível que indica que o equipamento está ligado e os dados estão sendo coletados.

Iniciativa do Facebook estuda criação de novos smart glasses (Imagem: Divulgação/Projeto Aria/Facebook)

Também haverá um botão que interrompe a coleta de dados quando pressionado. Em mais um ponto de segurança e transparência da iniciativa, ao usar o dispositivo de pesquisa em público, cada participante deverá usar um cordão e roupas que os identifique como participantes no estudo, por exemplo.

As imagens gravadas são criptografas e serão descarregadas apenas nos sistemas de armazenamento do projeto, ou seja, os participantes do estudo não terão acesso ao material. Em outras palavras, será como usar "óculos normais", já que estarão apenas operando os sensores, com roupas especiais.

Mapas virtuais 3D

Além disso, o Projeto Aria também fornecerá dados de perspectiva, em primeira pessoa, necessários para a construção de mapas virtuais em 3D, extremamente necessários para desenvolver o máximo potencial da RA. Através dessa tecnologia, pessoas com diferentes capacidades físicas poderão ser beneficiadas. Também faz parte do projeto um programa piloto com o Laboratório de Assistência Cognitiva da Carnegie Mellon University, nos EUA, para construir mapas em 3D de museus e aeroportos. Esses projetos terão múltiplas aplicações, como o auxílio de pessoas com deficiência visual.

"Desde fornecer suporte de navegação intuitiva para pessoas com deficiência — e permitir que elas compartilhem espaço com um avatar real de uma irmã ou pai que mora em outro país —, até otimizar o treinamento de trabalhadores e ajudar as pessoas a ouvirem melhor em ambientes barulhentos, especialmente quando mais velhos ou se tem perda auditiva, pessoas de todas as esferas da vida serão capazes de usar a RA de maneiras diferentes e profundamente significativas", completa o anúncio do Facebook sobre a iniciativa.

Mais novidades em óculos inteligentes do Facebook

Muito possivelmente conectado com a nova iniciativa, o Facebook anunciou também planos para lançar, em 2021, um modelo de óculos inteligentes da marca Ray-Ban. O novo produto será fruto da parceria entre a companhia e Luxottica, que também desenvolve modelos para outras marcas como Oakley, Armani e Versace.

"Eles combinarão tecnologia inovadora com estilo moderno e ajudarão as pessoas a se conectar melhor com amigos e familiares", adianta o Facebook sobre os próximos passos do negócio que, aparentemente, anseiam em marcar presença. Isso porque os smart glasses da Ray-Ban serão apenas o primeiro produto da parceria.

Fonte: Facebook News (1), (2) e (3)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.