Google Glass 2 pode ser um monóculo, mostra patente

Por Redação | 27 de Novembro de 2015 às 13h37

O Google Glass, para muita gente, foi um grande fracasso, uma tecnologia que surgiu como promissora mas acabou não caindo no gosto do usuário final. Tudo parecia perdido até que surgiram os primeiros rumores de uma nova versão da tecnologia vestível e, agora, o registro de uma patente mostra um dos designs possíveis para o gadget. E ele pode deixar de ser um par de óculos para se tornar um monóculo.

É o que mostra o design abaixo, registrado pelo Google como uma das tecnologias possíveis para o Glass. O pequeno display colocado à frente dos olhos do usuário parece ser o mesmo da versão atual do aparelho, mas agora, ele se tornaria um pouco mais customizável ao ocupar apenas uma das laterais do rosto, permitindo a utilização de óculos convencionais, até mesmo de sol, sobre ele.

Google Glass 2 conceito

Sem um acessório por cima, entretanto, a ideia parece algo saído diretamente da ficção científica, ou mais precisamente, de um episódio de Dragon Ball Z. Se a primeira versão do Google Glass já chamou a atenção dos fãs do anime por sua similaridade com o Scouter, o aparelho vestível que serve como um medidor de poder, imagine agora, que ele está ainda mais parecido com o dispositivo.

A patente, apesar de bizarra, pode se encaixar com uma das alternativas possíveis para o uso do Glass: o mercado corporativo. Apesar de não ter firmado entre os consumidores finais, empresas fizeram bom uso do gadget, com aplicativos dedicados e uma integração entre tecnologia e o trabalho a ser realizado que pareceu cair muito bem nesse segmento. Sendo assim, exclui-se a necessidade de “parecer bonito”, e sim, apenas a aplicação prática passa a ser levada em conta, o que poderia resultar, também, em um produto mais barato.

Tudo, claro, não passa de especulação. Como sempre falamos, o registro de patentes nem sempre exibe a forma exata como uma tecnologia será aplicada, e sim, apenas uma possibilidade. O monóculo exibido nos esboços, também, pode ser apenas uma forma de registrar uma invenção do Google, de forma que ele possa lucrar com royalties ou evitar que concorrentes o copiem. Temos que esperar para ver, já que a companhia mantém o silêncio sobre a segunda versão do Glass.

Fonte: TechRadar

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.