Vulnerabilidade permitia controlar remotamente o Google Glass

Por Redação | 17.07.2013 às 15:41

A empresa de segurança Lookout descobriu uma falha de segurança no Google Glass que permitia que um estranho assumisse o controle do dispositivo utilizando apenas um QR Code. Porém, o Google afirma que o problema já foi corrigido.

Os óculos de realidade aumentada do gigante da web permitem que o usuário utilize a câmera do gadget para ler QR Codes e, em seguida, se conectar a uma rede Wi-Fi para acessar as informações escondidas no código. A vulnerabilidade permitia que os invasores escondessem um código malicioso em um QR Code, que fazia com que os óculos se conectassem a uma rede Wi-Fi controlada por eles. Esse ponto de acesso permitia que os invasores controlassem remotamente o dispositivo e transmitissem as informações – como ligações e imagens – via Bluetooth.

Um porta-voz do Google não respondeu diretamente ao relatório da Lookout, mas disse que o Google Glass está em uma fase de testes, justamente para melhorar a segurança e usabilidade do dispositivo. Atualmente, cerca de 10 mil pessoas ao redor do mundo utilizam a versão "Explorer" dos óculos, e reportam ao Google toda a experiência e vulnerabilidades encontradas no gadget.

Leia também: Jailbreak no Google Glass: criador do Cydia já conseguiu!