Universidade da Califórnia terá curso do Google Glass para jornalistas

Por Redação | 25 de Março de 2014 às 12h41
photo_camera Divulgação

Há quem diga que a tecnologia fará com que muitos empregos que conhecemos hoje desapareçam em um futuro próximo. Até o fundador da Microsoft e homem mais rico do mundo, Bill Gates, acredita que robôs e máquinas inteligentes vão desempenhar funções feitas por seres humanos e, consequentemente, causar uma grande onda de desempregos. Fato é que esse avanço tecnológico já tem alterado a rotina das empresas, que cada vez mais tentam se adequar a essa nova realidade.

Um exemplo é o novo projeto da Universidade do Sul da Califórnia (USC), nos Estados Unidos, que vai inaugurar no segundo semestre de 2014 o curso "Glass Journalism" ("Jornalismo com o Glass", na tradução livre), no qual os alunos serão estimulados a pensar em novas maneiras de estudar e contar histórias no jornalismo usando os óculos de realidade aumentada do Google. As informações são do Mashable.

De acordo com a instituição, os estudantes vão criar aplicativos para o Google Glass que ajudem a melhorar a experiência dos jornalistas tanto com as tarefas já presentes na profissão como também no processo de adaptação dos profissionais da área com a tecnologia – no caso, o Glass. A turma deve ter um total de 12 alunos de cursos diferentes, incluindo design, engenharia da computação, relações públicas, e claro, jornalismo. Ao todo, cinco Google Glass serão disponibilizados para a classe.

"Como alguém que coloca a tecnologia no jornalismo, quero estimular os alunos para ter um novo olhar sobre a profissão", disse Robert Hernandez, professor de web-jornalismo da USC. "A plataforma do Glass é tão nova que ninguém ainda definiu como será o jornalismo ao utilizá-la. É uma grande oportunidade para a indústria do jornalismo", completa.

Hernandez espera que os estudantes consigam propor novas ideias de conteúdo e estimular os leitores a contar suas histórias pelo Glass – ações um tanto difíceis de responder de imeditado considerando que a maioria dos norte-americanos ainda não possui o acessório. No entanto, o professor acredita que o curso traça um novo caminho para o jornalismo, pois a profissão foi obrigada a mudar suas práticas devido ao rápido avanço da tecnologia.

"Metade dos meus colegas não sabe o que eu faço para ganhar a vida", brinca o educador. "Eles não entendem, e alguns até podem pensar que estou tentando matar o jornalismo. A verdade é que eu estou tentando salvá-lo e fazê-lo avançar", conclui.

Fora o jornalismo, o Google Glass tem sido bastante usado na área da medicina. Recentemente, o Departamento de Emergências do centro médico Beth Israel Deaconess, um hospital-escola da Universidade de Harvard, em Boston, iniciou os testes com um sistema que vai agilizar o atendimento e facilitar o trabalho dos doutores na hora de prescrever diagnósticos ou acessar informações dos pacientes. Tudo isso utilizando o Google Glass e QR Codes.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!