Homem é expulso de sessão de cinema nos EUA por usar Google Glass

Por Redação | 21 de Janeiro de 2014 às 18h50
photo_camera Divulgação

Com a chegada das lentes de grau ao Google Glass, já era esperado que ficasse mais fácil usar o gadget no dia a dia, como um acessório. Contudo, o que muitos provavelmente não imaginavam é que ele também fosse ser caso de polícia.

Depois de uma mulher levar uma multa por dirigir usando o Glass, foi a vez de um homem em Columbia, em Ohio (EUA), ser convidado a se retirar de um cinema por usar os óculos durante a sessão de "Jack Ryan: Shadow Recruit" (em português, "Operação Sombra"). Como conta o Ubergizmo, o americano teve seu gadget aprendido por um agente do FBI, que o levou para fora do cinema.

O homem foi interrogado durante três horas por um grupo de agentes que disse que era ilegal gravar um filme no cinema. Contudo, o que os agentes não notaram é que durante a exibição, o Glass estava desligado e não havia nenhum vídeo do longa armazenado.

Além disso, os óculos possuíam grau para leitura, o que na verdade, obrigava o americano a usar o Glass durante o filme para enxergar a tela.

O caso traz à tona o questionamento da facilidade com a qual o Glass pode servir para casos reais de gravação de filmes, porém, vale lembrar que isso já acontece há algum tempo e de maneira menos discreta com smartphones, tablets e até mesmo filmadoras.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.