Google já estaria trabalhando com novos protótipos do Glass

Por Redação | 20.02.2015 às 12:27
photo_camera Divulgação

Quem acreditava piamente na morte do Google Glass pode ter de pensar de novo. De acordo com as informações do site 9 to 5 Google, a empresa teria começado nesta semana uma espécie de novo programa Explorer do gadget, enviando uma nova versão de seus óculos inteligentes para alguns selecionados, entre funcionários da empresa e parceiros de desenvolvimento de aplicativos.

Ainda em estágios iniciais de desenvolvimento, a nova versão do Google Glass estaria sendo supervisionada por Tony Fadell, ex-executivo de produtos da Apple, contratado diretamente dos corredores da rival justamente para intensificar os esforços no produto. Além disso, Ivy Ross, um conceituado designer de jóias, faria parte da equipe para garantir que o gadget seja mais do que um artigo tecnológico, mas também uma peça de luxo.

Essa mudança no direcionamento dos trabalhos com o Glass seria um reflexo direto da introdução do Apple Watch, que vem sendo divulgado dessa exata maneira. Há quem diga, inclusive, que o anúncio oficial do smartwatch da rival teria dado um novo fôlego à equipe de desenvolvimento do Google, que anteriormente, via os óculos como um projeto perto do fim e que não teria colado tão bem junto ao usuário final.

Foi justamente essa dificuldade de chegar ao consumidor que fez com que o Google, em 2014, anunciasse o programa Glass at Work. Na mesma medida em que os utilizadores comuns não viam muito valor no produto, usuários corporativos passaram a enxergá-lo como uma bela ferramenta de trabalho, e até mesmo alguns desenvolvedores de software estariam focados nesse aspecto de mercado, produzindo aplicações que facilitem rotinas de inventário e organização, apenas para citar um exemplo.

A iniciativa seria um dos grandes focos dessa segunda etapa de testes do Google Glass, com boa parte dos usuários selecionados fazendo parte de setores corporativos e industriais. Além disso, a companhia estaria trabalhando lado a lado com os desenvolvedores de software para a criação de aplicações de qualidade, mais uma mudança em relação ao programa Explorer, que dava a qualquer um a possibilidade de criar apps e acabou levando a resultados não tão interessantes assim.

Oficialmente, porém, não existe nenhuma informação e o futuro do Google Glass permanece tão nebuloso quanto antes. A empresa não falou nada sobre uma nova rodada de testes, mantendo apenas a afirmação original de que o projeto dos óculos inteligentes não está morto e deve retornar no futuro.