Privacidade: Google elimina recurso de reconhecimento facial do Glass

Por Redação | 03.06.2013 às 13:26

O Google está tentando reduzir as discussões e os ânimos acerca de um dos temas mais polêmicos envolvendo o Google Glass: o reconhecimento facial e a privacidade das pessoas. A companhia anunciou no perfil oficial do Project Glass no Google+ que não irá adicionar o recurso que reconhece pessoas com base em seus rostos aos seus óculos inteligentes, pelo menos por enquanto.

"Como o Google já havia dito há alguns anos, nós não vamos adicionar funcionalidades de reconhecimento facial em nossos produtos sem fortes proteções de privacidade instaladas. Com isso em mente, nós não iremos aprovar qualquer aplicativo ou serviço com reconhecimento facial no Glass neste momento", afirmou a empresa.

Desde que a versão Explorer foi anunciada, muitos consumidores têm se questionado sobre a real utilidade do mecanismo. As pessoas também têm pensado até que ponto sua privacidade estará assegurada com outras pessoas usando o Glass. E muito se especula sobre o possível uso de ferramentas de reconhecimento facial, que permitiriam que outras pessoas acessassem inúmeras informações sobre outras com base na identificação de seus rostos.

Acredita-se que o pronunciamento do Google sobre a não-introdução do recurso de reconhecimento facial ao Glass está diretamente relacionado aos questionamentos enviados por oito congressistas norte-americanos sobre as questões de privacidade envolvendo o produto. Uma das principais perguntas questiona se a função de reconhecimento facial será utilizada para coletar e disponibilizar informações de pessoas que não usam o Google Glass sem sua autorização.