Google diz que Glass não teve o impacto esperado e que precisa recomeçar do zero

Por Redação | 30 de Janeiro de 2015 às 12h30
photo_camera Divulgação

O Google encerrou as vendas do Glass neste mês, mas não comunicou ao público os motivos que levaram a essa decisão. Os motivos por trás da decisão finalmente foram revelados nesta quinta-feira (29) durante a apresentação dos resultados financeiros da empresa.

Através de CFO Patrick Pichette, a gigante das buscas comentou sobre a atual situação do gadget. Sem confirmar que desistiu dele, Pichette comentou negativamente sobre as vendas do produto, que aparenta estar com um futuro incerto na empresa.

“Quando não conseguimos quebrar as barreiras, podemos pedir às nossas equipes para fazer uma pausa e utilizar o tempo para restabelecer as estratégias, como fizemos recentemente no caso do Glass. E nesses casos que um projeto não tem o impacto que esperávamos, fazemos escolhas difíceis. Escolhemos cancelar [o desenvolvimento] e vocês nos viram [tomar essa decisão] repetidamente”, explicou Pichette.

O Google Glass começou a ser desenvolvido nos laboratórios Google X em 2006 e, após sete anos de pesquisas, finalmente foi lançado para o público. O gadget utilizou elementos do Android para auxiliar no cotidiano dos usuários e principalmente daqueles interessados em realidade aumentada e futurista. No entanto, conforme lembra o Digital Trends, dois fatores colaboraram para que o aparelho não tivesse o sucesso esperado pela empresa: o preço (US$ 1.500) e os problemas enfrentados em diversos locais que não permitiam que os usuários usassem o Glass, como cinemas, clubes, shows e outros.

Somando-se a isso as vendas abaixo do esperado, fica mais difícil imaginar qual será o futuro do Google Glass ou se a gigante vai desistir completamente dos seus óculos futuristas.

Pelo discurso de Pichette, é possível imaginar que o Google está decepcionado após sete anos de pesquisa e a falta de sucesso do produto, mas ainda não desistiu completamente de tornar o Glass em algo que desperte o interesse do público com uma abordagem diferente da atual.

Em 2014, ouviram-se rumores de uma possível colaboração da Intel para o desenvolvimento do Glass 2 e patentes surgiram apresentando um possível novo desenho para o gadget. Se este será o caminho escolhido pelo Google, a gente não sabe. Portanto, o jeito é sentar e esperar o desenrolar da história.

Fonte: http://www.digitaltrends.com/wearables/google-glass-lacked-impact/

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!