Google Glass ganha aplicativo que faz tradução instantânea de idiomas

Por Redação | 25.11.2013 às 14:03
photo_camera Divulgação

Imagine estar em um país que fala uma língua totalmente diferente do português e que você não entenda. Qual a solução? Buscar um dicionário? Pedir ajuda a um amigo? Contratar um tradutor? Não, nenhuma das alternativas. Basta olhar para o canto superior direito e dizer "Ok, Glass. Traduza isto". Esta será uma das funções empregadas nos óculos de realidade aumentada do Google, que acabam de ganhar um aplicativo de tradução.

Segundo o All Things D, o Google Glass terá um app chamado Word Lens – já disponível para Android e iOS –, que funciona da seguinte maneira: primeiro, o usuário fala o comando que corresponde à tradução de idiomas e seleciona qual deles quer traduzir. Depois, se posiciona em frente à placa ou frase e, instantaneamente, a ferramenta exibe na tela ao lado o trecho selecionado na língua nativa da pessoa.

Cada idioma cadastrado no Word Lens possui um vocabulário com mais de 10.000 palavras, armazenadas localmente no Google Glass assim que o usuário baixar o aplicativo. Além disso, o recurso precisa estar conectado à internet para funcionar, assim como a maioria dos apps liberados para os óculos da gigante de Mountain View.

No entanto, essa política de estar sempre conectado deve mudar, já que o Google anunciou um novo sistema para facilitar o trabalho dos desenvolvedores de aplicativos. No lugar do Mirror API (que só permite criar softwares online), entra o Glass Developer Kit (GDK), que aumenta o número de possibilidades projetadas para o Google Glass, incluindo funções que não se limitam às restrições online.

Pelo GDK, os programadores poderão construir apps no modo offline e direto no hardware do próprio Glass, o que deve garantir uma experiência ainda mais intuitiva ao usuário. De acordo com o The Verge, o objetivo é fazer com que mais desenvolvedores, tanto os de Android quanto os independentes, produzam utilidades que possam realmente ajudar as pessoas no dia a dia, em vez de tornar os óculos um produto descartável e sem muito carisma – como é o caso do relógio Galaxy Gear, da Samsung.

Futuro

Desde que foi anunciado em abril de 2012, o Google Glass é considerado como a grande aposta no mundo da tecnologia para os próximos anos. Mesmo tendo conquistado, em sua maioria, setores especializados de áreas como medicina, ciência, fotografia e negócios, os óculos irão sim decolar quando forem lançados para o público geral, segundo dados da empresa de pesquisas BI Intelligence.

Analistas da companhia acreditam que, após o lançamento do gadget, 21 milhões de unidades serão vendidas por ano até 2018. Se cada peça for vendida por US$ 500 (cerca de R$ 1.300), o Google deve lucrar cerca de US$ 10,5 bilhões anualmente. Resta esperar até o ano que vem, quando o Glass finalmente chegar para todos os usuários.