Google Glass é banido dos cinemas do Reino Unido

Por Redação | 03.07.2014 às 09:50
photo_camera Divulgação

Depois de levantar preocupações no trânsito e em relação a informações confidenciais no interior das empresas, os cinemas do Reino Unido são o mais novo segmento a banir a utilização do Google Glass. A proibição acontece simultaneamente à chegada do gadget no país, que aconteceu na semana passada e já começou a chamar atenção das companhias de exibição.

O temor é óbvio. Os cinemas querem evitar que o aparelho seja utilizado para gravar os filmes diretamente da tela, uma prática bastante comum que sempre resulta na disponibilização posterior dos lançamentos na internet. Então, assim como câmeras, o aparelho do Google acabou banido das salas de exibição. Quem for pego usando pode ser convidado a se retirar da sala.

De acordo com as informações do The Independent, as gravações realizadas no interior das salas são responsáveis por 90% da pirataria digital que atinge a indústria de cinema. E, na visão das empresas, o Google Glass pode ser um facilitador de tais práticas já que, ao contrário do uso de câmeras ou celulares, não é possível saber exatamente quando o usuário está gravando o que está diante de si.

É uma política que, na visão dos cinemas do Reino Unido, logo será adotada também por outros cinemas ao redor do mundo, principalmente nos Estados Unidos. A pirataria é vista como uma das grandes causas da redução de movimento nos cinemas. Sendo assim, as empresas farão o que for possível para garantir que esse problema não se torne ainda maior.