Google Glass abre pré-venda para testes

Por Redação | 15.04.2014 às 15:34
photo_camera Divulgação

O Google Glass abriu nesta terça-feira (15) a comercialização limitada para o público, apenas por um dia, para realizar testes. Os brasileiros e o restante do mundo ficaram de fora, já que essa pré-venda funciona apenas nos Estados Unidos. E, mesmo estando por lá, nem todo mundo deve conseguir por as mãos no cobiçado dispositivo com antecedência. Quem obteve, precisou prestar atenção em alguns pontos para experimentar a novidade. Confira um pouco da análise do lançamento, com informações do Washington Post.

google glass 1

Antes de mais nada, é bom lembrar que somente quem se registrou no site para os "Glass Explorers" é que pôde efetuar a compra. Em seguida, cinco pontos importantes nesta fase de testes:

1. Preço – O aparelho custa, nesta fase, US$ 1,5 mil. Se o PlayStation 4, que sai lá fora por US$ 399 e veio pra cá por "módicos" R$ 4 mil, imagina o Google Glass. Ainda que não esteja à venda no Brasil, mesmo nos Estados Unidos esse preço é bem caro. Obviamente, depois de liberada a comercialização para todo mundo, o valor deve cair, entretanto, não é algo acessível para a maioria dos consumidores.

2. Acesso limitado – Muitas das funções do aparelho não estarão disponíveis nesta fase de testes. E outras podem ficar ainda mais limitadas, visto que a companhia ainda não mensurou exatamente quantas pessoas pode suportar on-line.

google glass 2

3. Pessoas ficarão chateadas com você – Pode ser inveja, birra ou apenas incômodo de estar sob a mira de um dispositivo capaz de gravar imagens e jogá-las instantaneamente na web. Fato é que a maioria das pessoas ainda não sabe exatamente a extensão dos "poderes" do Google Glass e como isso afeta sua privacidade. Então, é preciso ter cuidado ao utilizá-lo na rua, já que um homem foi detido em um cinema e uma mulher chegou a ser atingida no rosto em um bar em São Francisco, ambos por utilizarem o gadget.

4. Você pode devolvê-lo – Nem todo mundo deve aprovar o que promete ser a revolução da comunicação móvel. O Google prevê o retorno do dispositivo, intacto, no período de 30 dias de uso.

5. Não será uma experiência perfeita – Como anunciado desde o início, essa é uma fase de testes. Então, ninguém deve esperar a perfeita execução de tudo o que foi prometido, pelo menos por enquanto. É justamente por isso que a companhia está fazendo essa pré-venda, para reunir o feedback e consertar o que não está funcionando.

Além desses pontos, é importante dizer também que a grande maioria dos aplicativos, o que deve fazer grande diferença no lançamento oficial do Google Glass, está inacabada ou indisponível. Então, no final das contas, não fique chateado por não conseguir testar a novidade: é bem provável que o aparelho esteja em condições mais adequadas ao uso quando chegar por aqui, possivelmente no final do ano.

Fonte: http://www.washingtonpost.com/blogs/the-switch/wp/2014/04/15/5-things-to-know-about-todays-google-glass-sale/