Eric Schmidt admite que falar com o Google Glass pode ser 'muito estranho'

Por Redação | 26 de Abril de 2013 às 11h30
photo_camera Mashable

Os vídeos de apresentação do Google Glass mostram seus usuários interagindo normalmente com seu par de óculos e conversando com eles, mas para muitas pessoas essa pode ser uma situação considerada estranha. O próprio chefe executivo do Google, Eric Schmidt, afirmou durante uma palestra na Universidade de Harvard, Estados Unidos, que falar com o Glass pode ser "uma das coisas mais estranhas do mundo". As informações são da Reuters.

Schmidt ressaltou que as pessoas deverão criar novas etiquetas sociais para utilizar o Google Glass e que, em muitos lugares, seu uso não é apropriado. Alguns estabelecimentos comerciais estudam barrar o uso dos óculos inteligentes em suas dependências assim que o produto for lançado comercialmente. O Glass deverá chegar às lojas somente em 2014.

Com relação aos apps do Glass, o executivo afirmou que o Google decidiu aprovar todas as aplicações desenvolvidas para o produto antes de disponibilizá-las aos consumidores, política diferente da empregada para os dispositivos Android. "É tão novo, decidimos ser mais cautelosos", explicou. "É sempre mais fácil abri-lo no futuro".

Saiba mais: Google Glass poderá ser controlado por piscadas e gestos

A empresa revelou os detalhes do Google Glass no começo deste ano e iniciou a sua pré-venda para desenvolvedores por US$ 1.500 (R$ 3 mil). Recentemente, o Google anunciou que as primeiras unidades da versão Explorer estão disponíveis para os primeiros compradores do aparelho, que deverão testá-lo e fornecer um feedback para a empresa.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.