Família de Nissim Ourfali perde novo processo e vídeo continua no YouTube

Por Redação | 21 de Julho de 2014 às 17h55

Quem não se lembra do vídeo do Bar Mitzvah de Nissim Ourfali, que viralizou na internet e trouxe fama repentina ao garoto? O clipe, que trazia uma paródia da música "What Makes You Beautiful", do grupo One Direction, tinha como objetivo apenas chegar a alguns familiares de Nissim, pois o Bar Mitzvah é uma data importante que acontece quando um homem judeu completa seus 13 anos. O problema foi que o pai do garoto manteve a página pública e outros usuários acabaram copiando e passando o conteúdo para frente.

Constrangida com a viralização do vídeo, a família de Nissim pediu ao Google que retirasse do ar todo e qualquer conteúdo referente ao garoto. De acordo com o Consultor Jurídico, a sentença foi proferida em junho e o processo ainda tramitava em segredo. O juiz Arthus Fucci Wady, da 1ª Vara Cível de São Paulo, negou o pedido da família por entender que é impossível determinar a retirada de todo material sem indicação das páginas, principalmente quando este conteúdo se reproduz em larga escala.

Nissim Ourfali

Cena do clipe de Nissim que ficou famosa pelo fato do garoto gostar de viajar com a família para a Praia da Baleia (Imagem: Reprodução)

"Para espanto do autor, a circulação do vídeo tomou proporções inimagináveis, à medida que o clipe postado alcançou a impressionante marca de 3 milhões de visualizações", relatou Wady.

Outro problema que levou a família a tomar a decisão foram as consequências e montagens que surgiram na rede satirizando Nissim. Para os Ourfali, o surgimento de memes e vídeos fazendo piada do garoto viraram ofensa. Tanto que, em 2012, a Justiça concedeu uma liminar favorável para a retirada do clipe em algumas páginas. Entretanto, como a situação perdeu o controle, o conteúdo acabou sendo republicado em vários outros sites.

A situação tomou proporções tão grandes que foi parar até em programas de tevê. Jornais, blogs, canais de vídeos na internet, redes sociais e sites começaram a replicar o conteúdo e comentar o vídeo. O que se teve foi um "efeito cadeia incontrolável", na opinião do juiz.

Mesmo tendo negado a retirada do conteúdo do ar, a família Ourfali ainda pode entrar com um recurso e aguardar o próximo julgamento – no entanto, deverá arcar com R$ 6 mil de despesas processuais.

Confira o vídeo:

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.