Eleições presidenciais dos EUA geram onda de notícias falsas na web

Por Redação | 07 de Novembro de 2012 às 15h29
Bush e Obama

As eleições presidenciais nos Estados Unidos acabaram com Barack Obama sendo reeleito para mais um mandato, mas a seriedade do assunto não impediu que algumas pessoas se divertissem com o tema na web.

Um site chamado Daily Currant divulgou uma notícia ontem (06) dizendo que o ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush, republicano nato, havia votado por engano no candidato democrata, Barack Obama.

Não demorou para que a notícia se espalhasse de maneira viral pela Internet. Mas as pessoas não prestaram atenção em um detalhe: a fonte da notícia. O Daily Currant (algo como 'Groselha Diária') é um site especializado em publicar sátiras sobre diversos assuntos como se fossem notícias reais de um jornal sério.

A tal "notícia" que gerou tanto burburinho explicava que o fato de Bush ter se enganado e votado em Obama só chegou ao conhecimento público pela coincidência de uma repórter estar votando no mesmo local, notando assim o incidente. O artigo citava ainda que o próprio George W. Bush havia assumido o erro nas urnas.

"É, infelizmente, pela incompetência das pessoas que projetaram as cédulas, meu voto foi para o outro candidato", teria dito Bush na hora da confusão. O site diz ainda que ele reclamou que os nomes dos candidatos estavam muito próximos na cédula. A riqueza de detalhes no texto deve ter sido o que fez a notícia se espalhar tão rápido.

Enquanto isso, no Facebook...

Ainda ontem (06) uma mensagem sobre as eleições norte-americanas começou a se espalhar rapidamente pela rede social de Mark Zuckerberg. Um comunicado falso e alarmista que poderia até mesmo fazer com que os eleitores não votassem em seu candidato preferido.

Conforme o site NakedSecurity destaca, os usuários do Facebook estavam erroneamente compartilhando um aviso sobre como se comportar nas cabines de votação durante as eleições para a presidência.

Viral Facebook eleição EUA

A mensagem dava as seguintes instruções para os eleitores:

"Por favor, preste atenção! Caso você esteja planejando votar no democrata em 6 de novembro, quando você for para as cabines de votação, não selecione o botão "todos os democratas" primeiro, porque Barack Obama vai ser excluído do voto. Contudo, se escolher "Barack Obama" em primeiro lugar, e depois "todos os democratas", ele vai ganhar os nossos votos. Diga a todos que você sabe disso! Por favor, reposte isso, nós não podemos deixar eles escaparem!"

O medo de que o voto em "todos os democratas" não fosse computado para Obama era sem fundamento. Ao escolher essa opção, a seleção era feita automaticamente para todos os políticos democratas, incluindo o candidato a presidente.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.