Matérias Especiais 73 / 73 vídeos

Bitcoin: por que o blockchain mudará a economia global

05:26 | 07 de Dezembro de 2017

Começamos agora nosso segundo episódio da nossa Websérie sobre Bitcoins, então se você caiu de paraquedas neste vídeo sem ter visto o primeiro episódio "Bitcoin - Por que ele valorizou tanto em 2017", corre aqui no canal e confere ele antes, ok?

E não esqueça: essa Websérie de 4 episódios é um oferecimento da maior bolsa de bitcoins do Brasil, a Foxbit, onde você pode negociar com agilidade, transparência, liquidez e segurança.

Certo, mas se a Websérie é sobre Bitcoins, o que tem a ver "o blockchain mudar a economia global"? Você consegue ver a relação entre o bitcoin e o blockchain?

Esse episódio é justamente para isso.

AS ENGRENAGENS DO BITCOIN

Blockchain é o nome dado para a tecnologia que podemos chamar de “esqueleto” do bitcoin. É como um carro: pode fazer várias coisas, e uma delas é “carregar” o bitcoin.

No Blockchain temos os registros digitais das transações que são executadas em bitcoin, e ali é gravado de forma cronológica a execução e validação de tudo que a rede pessoa-a-pessoa que compõe o bitcoin faz. É um superbloco de notas tecnológico criptografado, onde de forma codificada é anotado em tempo real cada bloco de transações bitcoin.

Para escrever nesse bloco de notas, os usuários online em busca de bitcoins (mineradores) permitem que seus computadores e máquinas dedicadas emprestem seu poder computacional, e juntos (sem intervenção de um servidor central) formam uma rede de milhares e milhares de pessoas online, mantendo o bitcoin funcionando ao vivo, escrevendo nesse bloco de notas codificado com todo o poder de processamento que conseguem se juntando nessa rede coletiva.

Assim o Blockchain agrega mais e mais blocos, criando uma “corrente de blocos” (blockchain), cada vez maior e com checagem de várias máquinas para que todo bitcoin seja legítimo e seguro. As pessoas online com seus computadores escrevendo nesse gigantesco bloco de notas digital são os mineradores, e eles recebem bitcoins do sistema pelo seu esforço em fortalecer o blockchain.

Certo, mas “por que o blockchain mudará a economia global” se ele só serve para bitcoins?

Não serve somente para bitcoins. O blockchain é o “motor” do seu carro. Você considera uma picape igual a uma limusine? Ou você acredita que uma moto e um trator são iguais? Tudo que citamos usa motores à combustível, porém para finalidades diferentes. O blockchain é o motor do bitcoin, mas não serve apenas para isso.

A parte que vemos de forma óbvia é que a tecnologia blockchain no bitcoin equilibra a recompensa em moedas (x) custo computacional dos usuários na rede, porém o que ela faz ativamente e não é tão óbvio é unir milhares de máquinas para juntas processarem e garantirem a segurança das informações de cada transação, e tudo isso sem uma máquina central “da Nasa”, ultrapoderosa. Ela torna possível um poder computacional gigante, com inúmeros pontos de processamento ao redor do mundo, os “mineradores” da rede.

Isso é o que move o bitcoin. O blockchain é essa estrutura de dados encadeados armazenados, ficando cada vez maior e mais seguro, sem um servidor central. Os dados que o blockchain armazena podem ter outras aplicações, sendo o “motor” de outras coisas que não o bitcoin, criando assim uma estrutura de dados descentralizada e muito difícil  de se quebrar para mover coisas como: contratos inteligentes, transferências/registro de propriedade (físicas e intelectuais), sistema de votos superseguros, aplicativos P2P e até mesmo um supercomputador global.

No exterior a tecnologia do blockchain já começa a mover o início de alguns projetos, como o "Ascribe" (para impressões/controle/rastreio de obras digitais), o "Everledger" para certificação de diamantes e a "Provenance" para controle de cadeias produtivas.

Blockchain: um megabloco de notas digital criptografado que pode fazer ainda mais que o próprio bitcoin, afinal seu esforço e segurança refletem esforço do mundo real, descentralizado, possibilitando a contraparte digital. 

Se ouvir falar dele, sabe que não somente é um bloco de correntes qualquer – é a espinha dorsal de uma das maiores revoluções de processamento descentralizado dos últimos anos, que veio para ficar e irá compor serviços que hoje parecem impossíveis ou caros demais para funcionarem.

Agora se ouvir sobre consultoria e implementação em blockchain, sabe que a história é muito maior do que o bitcoin, que já uma coisa enorme. Em 2017 já temos cerca de 700 criptomoedas funcionais graças a isso, e inúmeros outros projetos (não necessariamente com moedas) florescerão graças ao blockchain e seu modo descentralizado de criar uma super-rede de informações inquebráveis.

E tem mais: se você quiser estudar sobre Bitcoin e Blockchain, acesse a FoxBit Educação, que oferece cursos introdutórios e de curta duração nesse ecossistema. Utilize o voucher: FOXBITCANALTECH e ganhe 20% de desconto no curso Bitcoin em Minutos.