Análise de Produto 372 / 437 vídeos

Transforme seu smartphone em PC com o Huawei Mate 10 Pro

07:37 | Por Wellington Arruda | 18 de Janeiro de 2018
Tudo sobre

Huawei

Computadores de bolso. Assim são chamados os smartphones recentes, e de fato eles são.

Falei isso de “computadores de bolso” na análise do DeX Station, que também não é um produto pioneiro nesse negócio de tentar transformar os smartphones, portáteis, em computadores, desktops. Só que a solução da Samsung fica nas mãos de uma dock que custa R$ 649; no outro lado da moeda, a Huawei vem com algo bem mais simples.

Além do Mate 10 Pro, os únicos acessórios extras necessários para fazer o modo EMUI Desktop são um cabo HDMI e um adaptador que seja USB-C com porta HDMI. E, olha... isso aí claramente custa menos do que uma dock.

Prontos? Então, vamos lá conhecer o “Modo PC” do Huawei Mate 10 Pro.

SMARTPHONE E PC, PC E SMARTPHONE

É claro que essa não é a primeira e potencialmente não será a última vez que alguém vai transformar um smartphone numa espécie de PC, mas vamos concordar que a Huawei fez uma jogada boa. O Mate 10 Pro é um dos celulares mais potentes já criados pela fabricante, e ele recebeu essa missão de adotar a EMUI Desktop, como é chamado esse modo.

A EMUI é a interface da Huawei para smartphones, que agora também foi adaptada para telas maiores, como monitores. Aí, além dele, você usa um adaptador HDMI para USB-C e um cabo HDMI que a transmissão de tela começa em rápidos segundos.

Neste formato, como se fosse num computador, ela não fica muito diferente. Os ícones lembram bastante os da versão para smartphone, mas no geral ele fica mais próximo do Chrome OS. No canto inferior direito você tem acesso a central de notificações e atalhos de volume de som, conectividade e outros. Ele também mostra as horas e um ícone de teclado digital, e por fim os três principais botões do Android, o que não faz tanto sentido.

Já no canto esquerdo existe uma gaveta para os seus aplicativos, e é nessa hora que você sente a frustração pela primeira vez. Nem todos os seus aplicativos vão funcionar com esse “Modo PC”, pois não há nenhuma alteração feita pela maioria dos desenvolvedores para essa novidade da Huawei, ao menos não até agora.

Se você usa muitos aplicativos, provavelmente não vai gostar de não encontrar nem mesmo o Google Drive, YouTube, aplicativos da Microsoft e a outra grande parcela dos que estão instalados no seu smartphone, mas que ainda assim não funcionarão com o EMUI Desktop. 

COMO É TRABALHAR COM A EMUI DESKTOP

Todo o conceito de transformar o Mate 10 Pro num desktop até que funciona, e você pode usar ele para dezenas de utilidades antes de levantar os primeiros questionamentos. Quer dizer, ainda falando sobre a compatibilidade entre os apps, a grande maioria dos serviços precisará ser acessado pelo navegador.

Nós estamos falando do próprio Chrome, o mesmo para smartphones. Se você abrir o modo de “sites para PC” o tempo todo não vai notar tanto assim a diferença.

Por outro lado, o redimensionamento de abas é lento, e a rolagem nas páginas, dependendo do conteúdo, pode ser nitidamente com uma taxa mais baixa.

A interface ainda tem alguns bugs chatos, tipo essa pasta de “Arquivos” com erros de tradução como um “Área detrabalho”, tudo junto. Esse é um erro básico, tendo em vista que o aplicativo funciona muito bem. Mas tentar rodar aplicativos que não são compatíveis, como o YouTube, é algo frustrante demais.

Quer outro exemplo exemplo “interno”? Então me diga por que eles deixaram uma barra branca no topo da tela com um botão de voltar sendo que o player de vídeo já tem um botão voltar? E, outra, por que os vídeos têm que ser reproduzidos sempre em tela cheia?

Questionamentos, meus amigos… questionamentos.

Usar somente ele como a peça central do computador, mouse e teclado AO MESMO TEMPO é uma tarefa que qualquer um pode dominar, pois é bem fácil, mesmo. O problema maior é fazer isso por muito tempo, o que coloca toda a praticidade do negócio em risco.

O motivo principal? Bem, não há como carregar ele durante esse modo. E isso tem papel fundamental no valor do produto, que realmente tem o uso melhorado com, pelo menos, um teclado bluetooth; neste caso, o próprio smartphone pode ser o “mouse” (ou trackpad) numa boa.

Mas, tudo bem, se nada disso funcionar você ainda pode usar um acessório com uma porta extra para um teclado USB. Assim a experiência de uso desse modo com certeza fica mais fácil, mesmo que sem usar um mouse extra. Se, por acaso, for mais cômodo, é claro que você também pode usar os dois ao mesmo tempo; é só encontrar o hub de conexões correto.

Quando você tenta reproduzir músicas, ele joga o áudio para o monitor. Isto é, você precisaria de um cabo auxiliar, correto? O único problema é que o Mate 10 Pro não tem entrada para fones, e se o seu monitor também não tiver, somente o bluetooth vai salvá-lo.

E, olha, sinceramente esse truque mostra como o “Modo PC” do Mate 10 Pro poderá ser no futuro. Ele é cômodo, mesmo. Somente o smartphone e alguns cabos não muito caros são necessários para criar a interface de um computador funcional, o que é ótimo! E usando tudo com acessórios sem fio a experiência é realmente boa e funciona.

Mas, novamente, não vamos nos esquecer daquele probleminha de compatibilidade dos aplicativos. Vamos ficar na torcida para que os devs e a Huawei corrijam isso para o futuro.

O modo de projeção da tela do smartphone funciona muito bem, pra quem quer saber. Ele basicamente… transmite a tela do seu aparelho para um monitor, e é isso aí. Pode parecer bobeira, mas como a conexão é feita por cabos, não existe lag na transmissão. E, sim, isso faz com que até jogar qualquer game seja um negócio muito tranquilo e sem interferências na taxa de quadro.

VALE A PENA?

No fim das contas, o EMUI Desktop é um modo funcional mas ainda não cumpre o papel perfeitamente. A cara é como se fosse de uma versão para desktop parruda, mas ainda precisa de muito aperfeiçoamento para se livrar desse jeito de smartphone com a tela espelhada.

E não nos julguem errado: ainda na análise do DeX eu também disse que “definitivamente ele não substitui o seu computador por completo.” Essa novidade da Huawei também não faz isso, mas com a enorme vantagem de não precisar de um dock caro, e sim de apenas um acessório muito mais barato.

Só que, novamente, vamo prestar atenção nos pontos negativos: 1) não tem como carregar o smartphone com esse modo ligado; 2) ele tem Bluetooth 4.1, então é impossível conectar a uma caixa de som e um teclado Bluetooth ao mesmo tempo; 3) tenha Wi-Fi por perto, ou então adeus pacote de dados. E esse último até um tanto quanto bizarro, afinal de contas, não era pra ser um desktop… de verdade? Desktops normalmente não descarregam…

Enfim, o Huawei Mate 10 Pro está disponível por cerca de US$ 800, ou algo acima dos R$ 2.500 em conversão livre de impostos e baseada na data atual. Confiram também a nossa análise completa do smartphone com Inteligência Artificial da Huawei!

Gostou desse vídeo?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.