Análise de Produto 321 / 328 vídeos

Samsung Galaxy A9 Pro [Análise / Review]

07:56 | 28 de Agosto de 2017

Calma, calma aí! Esse não é um review repetido, mas sim de uma variante de um phablet bem emblemático da Samsung. Sim, estamos falando do Galaxy A9 Pro, que tem um irmão chamado Galaxy A9 e que já foi testado pelo Canaltech. Acontece que a versão vendida no Brasil é a “Pro”, que traz, entre outros, um pouco mais de bateria.

Pois bem, o tempo passou, mas o A9 Pro continua sendo um produto relativamente atual, tanto que vocês vez ou outra aparecem nos comentários mencionando ou pedindo conteúdo relacionado a ele. E antes de começarmos o review, só para não haver confusão, aqui no Brasil o Galaxy A9 Pro é mencionado como somente “Galaxy A9”, beleza?

O APARELHO

O Galaxy A9 Pro é literalmente igual o seu irmão por fora, considerando apenas a parte estética. São cerca de 210 gramas em um corpo com metal na moldura e vidro Gorilla Glass 4 nos dois lados, resultando naquele phablet enorme que dificilmente será utilizado com apenas uma das mãos.

Ele também é mais gordinho, com 7.9 mm de espessura. Em contrapartida, a variante do exterior tem 7.4 mm de espessura. E o design? Bem, você já está bem acostumado, pois é aquele padrãozinho que a Samsung não cansa de repetir para modelos que não são topo de linha.

Ele ainda conta com um leitor de impressão digital daqueles que você precisa apertar o botão para funcionar. Ele fica no meio dos botões retroiluminados de voltar e multitarefa, e, dentre outros, pode ser usado no Samsung Pay ou para substituir suas senhas em sites.

DISPLAY E MULTIMÍDIA

Se você adora telas gigantes, o Galaxy A9 Pro pode ser um companheiro bem bacana. A tecnologia Super AMOLED é utilizada num painel de 6 polegadas com resolução Full HD Ele é suficientemente equilibrado quando você está assistindo algum filme, por exemplo, trazendo contraste e brilho ideal para as cenas.

Os tons pretos, é claro, somam mais imersão nas cenas escuras, enquanto que os níveis de saturação não tendem a mudar radicalmente quando existe uma mudança brusca nos quadros.

Nas configurações você também pode alterar o modo de tela, que ajusta a exibição para usos variados. Mas se você é mais produtividade do que diversão, ele ainda traz o recurso de dividir a tela para usar dois aplicativos ao mesmo tempo.

ESPECIFICAÇÕES

Por fora o Galaxy A9 Pro é basicamente o mesmo do A9, mas por dentro nós temos algumas diferenças bem legais. Uma das principais é que o smartphone traz 4 GB de RAM, ao invés de 3 GB da versão internacional. Dentre outros, ele segue no mercado com o Snapdragon 652:

* CPU Octa-core (4x1.8 GHz Cortex-A72 & 4x1.2 GHz Cortex-A53)
* GPU Adreno 510
* 32GB de armazenamento interno (com suporte microSD)
* Bluetooth v4.2, ao invés da v4.1

As specs são parecidas, e vale citarmos também que ele traz suporte à tecnologia NFC. Ah, e vocês podem conferir os resultados de benchmark do A9 Pro a seguir.

USABILIDADE E DESEMPENHO

As considerações básicas do A9 também se fazem presentes no A9 Pro. Ele é um phablet intermediário, mas que também pode atingir um público mais hardcore. Nesta versão, notamos que o uso de mais aplicativos simultaneamente não é uma tarefa árdua, sendo este um resultado interessante para quem busca produtividade.

Agora, com jogos, voltamos a citar que o aparelho acaba não lidando muito bem e fica rápido, rápido de cabeça quente. Ele até consegue ser bem fluido, na verdade, mas a queda de desempenho pode ser visível quando a temperatura do aparelho é elevada.

Mesmo que você consiga trabalhar e navegar sem lags, o dispositivo não está atualizado para o Android Nougat, mesmo após várias promessas e rumores. A TouchWiz, neste caso, toma conta da casa, mas de um jeito mais tímido. Você tem uma pasta com apps da Samsung, outra da Samsung, e ícones de aplicativos úteis espalhados - além do navegador Opera Max.

CÂMERAS

Esbarramos em mais uma diferença do A9 para o A9 Pro. O internacional tem um sensor de 13 MP (f/1.9), enquanto que o nacional ganha um ligeiro upgrade para 16 MP, mas mantendo a mesma abertura de lente. Ambos os modelos, porém, trazem OIS, foco automático, LED único e gravam em Full HD@30fps.

E nós precisamos ser sinceros: a qualidade de imagem de um para o outro não é muito distante. O sensor do modelo mais parrudo pode ser relativamente melhor, mas no geral você conseguirá resultados bem detalhados e com cores vívidas com a luz sendo uma grande amiga. O foco tende a ficar meio sem rumo em locais com baixa iluminação, mas é o ruído que acaba ganhando destaque como ponto negativo.

Na frontal temos a mesma câmera de 8 MP (f/1.9) e que filma em Full HD. E, sim, nós não curtimos tanto os resultados deste sensor, que tende a distorcer alguns aspectos no pós-processamento.

BATERIA E ACESSÓRIOS

O Galaxy A9 tem uma bateria de 4.000 mAh, enquanto que a variante Pro tem um componente com 1.000 mAh a mais. A descarga média deles, respectivamente, fica de 11-13% e 9%, isso reproduzindo conteúdo em vídeo por streaming.

Estes números realmente impressionam, e na prática o aparelho consegue ser um aliado mais confiável quando você está longe de uma tomada. Deste modo, dois dias de uso com o Galaxy A9 Pro podem ser facilmente alcançados.

Ele vem com porta micro USB 2.0, mas traz suporte ao Carregamento Rápido. Em outras palavras, a transferência de dados pode não ser das mais rápidas, mas a carga completa é devolvida em cerca de 2 horas e 30 com ele plugado na energia.

VALE A PENA?

Desde o review do Galaxy A9 internacional, o preço médio na loja da Samsung para o Galaxy A9 Pro é de R$ 2.499. Ou, sem muitas voltas: ele pode ser uma ótima compra, mas apenas no varejo, onde você pode encontrá-lo por até mil reais a menos.

A experiência entregada pelo Galaxy A9 Pro é muito boa com a bateria e a tela, mas as suas câmeras normais até demais e software desatualizado não são tão animadores. De qualquer maneira, o A9 Pro parece ser ótimo para quem quer ter dois desses pilares: diversão de sobra com conteúdo multimídia, produtividade em uma tela grande.

Qual desses aí é o seu perfil? Conta aqui pra gente nos comentários.