Análise de Produto 325 / 330 vídeos

OnePlus 5 [Análise / Review]

11:34 | 05 de Setembro de 2017

A One Plus pode ser uma empresa pequena e até desconhecida pra maioria das pessoas, mas ela vem fazendo um trabalho incrível com os seus Flaghip Killers, os famosos matadores de tops de linha. Esse ano a OnePlus abandonou o design que vinha seguindo e lança o seu mais novo top de linha, o One Plus 5, com visual polêmico e especificações brutais pra ninguém botar defeito. Será que vale a pena importar um OnePlus 5 e apostar nessa empresa inovadora que vem brigando pelo seu lugar ao sol?

Vem que a gente te conta tudo nessa análise!

É VOCÊ, iPHONE 7 PLUS?

Se você nunca pegou um OnePlus 5 nas mãos e só viu ele por fotos de renders na internet, com certeza vai achar que a OnePlus copiou o design do iPhone 7 Plus, com o posicionamento das câmeras traseiras, flash dual tone, linhas de antena e logo da empresa nos mesmos lugares. Mas basta pegá-lo nas mãos pra sentir que são propostas de design iguais, mas com execuções diferentes.

O OnePlus 5 é feito em uma única peça de alumínio unibody, pesando 153 gramas, com uma pegada confortável, mas ligeiramente escorregadia. Na parte frontal temos o display, o rápido sensor de impressões digitais, câmera para selfies e sensores de luz.

Nas partes laterais temos gaveta para Sim Cards sem expansão via Micro SD, alavanca para silenciar notificações e botões de controle de volume, seguidos de um botão power. Na parte inferior temos os speakers do aparelho, entrada para USB Type C e por um milagre, uma entrada para fones de ouvido. Obrigado, OnePlus.

OPTIC AMOLED DE RESPEITO

A Oneplus aposta sempre em displays Amoled,[a] e ela retorna com o seu OPTIC AMOLED, com a promessa de cores mais vivas, pretos profundos e ótimos níveis de brilho e contraste.

Será que essa tela é tudo isso mesmo, podendo bater de frente com displays de marcas mais consagradas no mercado?

O Display Optic Amoled do OnePlus 5 possui 5.5 polegadas Full HD, com 401 ppi de densidade, tudo isso em uma tela com bordas 2.5D com Gorilla Glass 5 protegendo todo o conjunto.

E sim, o display presente aqui é muito bom, reproduzindo o conteúdo visual com ótimos níveis de brilho, cores precisas sem aquele exagero na saturação, pretos realmente profundos graças aos pixels apagados, contraste na medida certa e ângulos de visão sem qualquer distorção de cores. O display poderia ter uma resolução Quad HD? Poderia, mas a escolha da One Plus em manter o Full HD é sábia quando pensamos em longevidade de bateria, e sinceramente? Não há diferença alguma de qualidade aqui quando comparamos com displays de maior resolução, perdendo apenas para quem usa realidade virtual, com o celular colado nos olhos.

E eu sei que você já está com o dedo coçando pra me perguntar sobre o efeito geléia na tela, né espertinho?

Nossa unidade de testes não possui nenhum problema de efeito geléia: aquela sensação de lerdeza e arrasto quando você navega entre uma página e outra. Este problema assombrou os primeiros lotes do produto, o que nos leva a crer que a OnePlus já deve ter corrigido esse vacilo.

ESPECIFICAÇÕES

O One Plus 5 é sem dúvidas um monstro em especificações, não devendo em nada pra nenhum flagship de outras empresas, e possui duas versões disponíveis, com 6 ou 8 Gb de RAM respectivamente. Aqui no Canaltech testamos a versão que conta com:

* Processador Snapdragon 835
* Octa-core de até 2.4 GHz.
* GPU Adreno 540
* 64GB de armazenamento interno
* 6 GB RAM
* Oxygen OS 4.5.8 baseada no Android 7.1.1 Nougat.

E pra vocês que amam benchmarks e testes frios de desempenho, aqui vão alguns números que obtivemos com o One Plus 5.

O ANDROID MAIS RÁPIDO ATÉ HOJE?

Se você é daqueles que compra smartphones só pela potência e desempenho bruto, o One Plus 5 pode ser tudo o que você tanto sonhou. Ele é inegavelmente rápido, responsivo, fluido e com um software muito competente em suas entranhas.

Mas será que temos aqui um casamento perfeito entre hardware parrudo e software bem desenvolvido ou é só história pra boi dormir?

O OnePlus 5 tem como coração a Oxygen OS, ROM desenvolvida pela galera que trabalhava na Cyanogen, aquela que disponibiliza ROMS com Androids fresquinhos para aquele seu smartphone esquecido pela fabricante. Dito isto, vamos aos fatos:

O OnePlus 5 é especialmente rápido, rodando o seu sistema operacional de forma impressionante, sem travamentos ou engasgos aqui e ali, com transições muito minimalistas e com o material design presente nos Nexus e Pixels bem implementados na interface de usuário. A Oxygen OS está bem longe de ser um Android mais puro, pois há muitas e muitas modificações feitas pela OnePlus em todo o funcionamento lógico do Android aqui.

Há pouquíssimos apps pré instalados, e há truques legais que permitem que o usuário escolha por um tema Dark em todos os menus do Android, para apagar pixels e economizar energia, e os gestos com três dedos para realizar um print screen, ou a opção de desenhar letras na tela apagada para ativar apps ou realizar funções à sua escolha.

Em games pesados como Breakneck, Injustice 2 e Asphalt Xtreme, o One Plus 5 se saiu impecavelmente bem na execução de gráficos intensos, rodando liso qualquer um deles sem quedas de frames ou engasgos.

Você sentirá a experiência audiovisual de forma intensa com o speaker do dispositivo, que além de alto, possui áudio bem definido e sem distorções, com bons níveis de graves inclusive, coisa rara hoje em dia. E pra finalizar, você encontra vários perfis codecs de áudio HIFI disponíveis, incluindo o avançado APTX HD.

Um smartphone que mesmo sem uma tela gigante e sem bordas como os flagships de 2017, pode te oferecer uma ótima experiência audiovisual, desempenho consistente e ótima reprodução de áudio para sua faixa de preço, levando em conta a ausência de garantia e de assistência técnica do produto aqui no Brasil.

CÂMERAS

Chegamos no calcanhar de Aquiles do OnePlus 5. As câmeras foram desenvolvidas em conjunto com o aclamado time de especialistas do DXOLab. O conjunto principal conta com um sensor duplo, com a lente principal de 16MP, com abertura de F/1.7, sistema de foco PDAF e que pode gravar vídeos em até 4k a 30 quadros por segundo. A segunda lente é uma lente telephoto que possui zoom de 2x, 20MP, com abertura de f/2.8.

O sensor principal é muito preciso durante o dia, produzindo imagens com excelentes níveis de contraste, nitidez e saturação sem exageros, com alguns tons de vermelho e magenta sendo ligeiramente exagerados em alguns casos. De modo geral, vocë terá um excelente HDR, e um modo de High Quality presente no app, que permite capturar detalhes extras ao forçar a barra do sensor até o seu limite.

A abertura inferior do segundo sensor aparece bem em ambientes com pouca luz, mas em condições favoráveis de iluminação, tira fotos excelentes e brinca com as duas câmeras ao mesmo tempo no modo de profundidade, que até funciona bem ao desfocar o fundo da imagem.

Fotos noturnas são satisfatórias, com pouco ruído e foco um pouco confuso ao registrar certas cenas. As gravações de vídeo receberam um poderoso update que adicionou estabilização digital em resolução 4k.

A câmera frontal possui 16MP, com estabilização digital, HDR automático, autofoco e abertura de F/2.0, entregando selfies bem definidas, gerando excelentes registros para redes sociais, e que pode gravar vídeos em 1080p a 30 quadros por segundo.

BATERIA

O One Plus 5 conta com uma bateria não removível de 3.300 mah, um número na média para um flagship hoje em dia, e meu uso diário, com brilho do médio para o máximo, execucao de apps de mensageiros, redes sociais, muitas fotos tiradas com o dispositivo e stories no instagram, alguns games por meia hora e uso constante de 4G ligado o tempo todo, eu consegui chegar ao fim do dia com uma média de 15 à 20% de bateria restantes, o que não é tal mal assim se levarmos em conta todo o seu hardware absurdo, e notei também um bom gerenciamento dessa energia toda em stand by, me dando algo próximo de 6 horas de tela ligada.

Nos nossos testes de stress, reproduzindo um vídeo com brilho e volumes máximos, via wifi, registramos uma taxa de descarga de 13% por hora de bateria, resultado na média se pensarmos em um desempenho bruto vindo do Snapdragon 835 e outros tops de linha.

Caso você fique sem carga durante o dia, pode contar com o Dash Charge, carregador ultra rápido da One Plus que pode levar seu dispositivo de 0 ä 100% de carga em aproximadamente 42 minutos, um dos mais rápidos que já testamos aqui.

VALE A PENA?

O One Plus 5 é uma jóia rara entre tantos ˜Tops de linha fakes˜ do mercado asiático, entregando não só especificacoes brutas, mas excelentes câmeras, software bem feito e conciso com o hardware, design premium e display excelente, por um preço que pode variar entre 1,500 ä 2,000 reais sem contar com os impostos de importação aplicados quando os produtos importados chegam ao Brasil. Mesmo em um cenário de taxação alta, o One Plus 5 vale muito a pena, por entregar um conjunto robusto de hardware, software e custo x benefício. Se você não se importa com a total ausência de assistência técnica, garantia e até mesmo suporte e acessórios oficiais para o dispositivo, vai fundo!