Siga o @canaltech no instagram
Análise de Produto 431 / 481 vídeos

Galaxy J7 Prime 2 [Análise / Review]

07:20 | Por Wellington Arruda | 19 de Setembro de 2018
Tudo sobre

Saiba tudo sobre Galaxy J7 Prime 2

Ficha técnica

Há alguns vídeos eu falei “é mais fácil comprar um smartphone de geração anterior, eles continuam funcionais e com preços baixos”. E isso é verdade. Só que ali nós estávamos falando de um celular high end. Mas, e se você tivesse como opção um celular intermediário/básico novo, porém de dois anos atrás? E se eu te falar que esse tal celular é mais um Galaxy J?

Bom, este aqui é o Galaxy J7 Prime2. Ele é um celular interessante. A sua função é substituir o primeiro J7 Prime, mas parece que alguém foi longe demais nisso tudo. O novo smartphone é, basicamente, o antigo, lançado originalmente em 2016.

Ele tem corpo em metal e pesa cerca de 170g, pouquíssima coisa a mais que o J7 Prime. Mas ele tem a mesma espessura de 8mm, altura e largura. O que mudou no design foi o desenho dos botões capacitivos, que trazem a cara da atual interface da Samsung.

Ele continua com botão frontal pressionável e o leitor de impressões digitais está bem aí. Sua tela é uma PLS TFT com resolução Full HD de brilho intenso, inclusive quando está no “mínimo”, o que não é tão saudável.

A definição desse painel é boa, logo não há do que reclamar neste ponto. Mas o aparelho reproduz cores com aspecto opaco, tem pouca nitidez e contraste limitado, além do painel ser um tanto quanto refletivo.

O J7 Prime2 traz o mesmo suporte para dois cartões SIM e um microSD (até 256 GB). Ele conta com porta microUSB, microfone e P2 para fones na parte de baixo, e o vidro da frente é no formato 2.5D, trazendo acabamento arredondado para acompanhar o corpo.

Para um smartphone lançado no começo de 2018, o novo J7 Prime não traz praticamente nada do que podemos considerar como atual, o que inclui, entre outros, uma melhor relação entre display e corpo.

Software e desempenho

O novo J7 Prime 2 vem com chipset Exynos 7870 octa-core de 1.6 GHz, GPU Mali-T830 MP1, 3 GB de RAM e 32 GB de espaço interno. Sabe quem traz a mesma configuração? Isso mesmo, o J7 Prime de dois anos atrás.

Como diferencial, o novo modelo vem com TV Digital integrada. E o recurso funciona bem, inclusive sincronizando rapidamente os canais. Ele também conta com Rádio FM, tal qual a geração passada.

O aparelho vem com Android 7.1.1 Nougat instalado e possivelmente será atualizado para o Oreo. Ele conta com a interface Experience versão 8.5, que acrescenta recursos como o Dual Messenger --para duplicar alguns apps de mensagem--, o de tela dividida para usar dois apps ao mesmo tempo, a pasta segura e mais.

Bom, vamo lá: o J7 Prime2 deveria, no mínimo, funcionar sem lentidão em aplicativos como Facebook, Twitter, WhatsApp e outros simples. Mas, na prática, vemos que a navegação é prejudicada de certa forma. O aparelho apresenta lentidão mesmo com atividades que, em teoria, não exigem tanto assim do hardware.

Se você já é um pouco viciado em jogos, saiba que ele também pode não surpreender. Os títulos básicos vão funcionar normalmente, mas passando para os mais conhecidos de corrida ou de tiro, o J7 Prime2 já demonstra sinais de cansaço.

Isso não significa, porém, que ele seja um celular ruim. Ele só está um pouco atrasado. Se, por acaso, você notar que alguns apps estão rodando com mais lentidão do que o normal, tente apelar para as versões ‘Lite’ ou ‘Go’, se disponíveis.

Câmeras e bateria

O J7 Prime 2 vem com uma dupla de câmeras de 13 MP (f/1.9), uma para cada lado do aparelho. A principal vantagem, neste caso, é que as selfies estão mais nítidas, com maior nível de detalhes e, de quebra, ganham um flash LED para iluminar o seu rosto em cenários escuras.

A qualidade fica bem “ok, ficou legal”, afinal estamos lidando com um aparelho intermediário. E com hardware de 2016. Se você não é do tipo exigente, provavelmente pode curtir os resultados, já que eles ficam dentro de uma média aceitável para smartphones.

Ele ainda pode filmar em Full HD com 30 fps, mas sem uma estabilização muito eficaz. O software ainda carrega um modo HDR, o manual com ajustes básicos e outros para a câmera traseira, e suporte a selfies panorâmicas.

O J7 Prime 2 traz 3.300 mAh, que fornecem energia suficiente para pelo menos 15 horas longe das tomadas, com uma média de seis horas com a tela ligada. Ainda nos nossos testes, ele registrou uma média de descarga de 14%/hora com vídeos online e brilho máximo. É pouco, mas o suficiente para um dia todo de uso.

Na hora de recarregar o aparelho, porém, saiba que você pode esperar por pelo menos 2 horas até que ele vá do zero até 100%.

Vale a pena?

Considerando que o Galaxy J7 Prime2 chegou como uma evolução mínima do J7 Prime, talvez a aposta da Samsung fosse na Copa do Mundo, já que o aparelho traz, entre os diferenciais, suporte à TV Digital e Rádio FM. O seu preço atual nas lojas da Samsung é de R$ 999.

A própria Samsung já oferece aparelhos numa faixa de preço aproximada e com hardware mais atual, além do design e outras características. Sendo assim, é bom dar uma olhada em modelos como o Moto G6 ou G6 Play, além dos novos celulares da linha Q da LG.

Gostou desse vídeo?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Ofertas Galaxy J7 Prime 2

Citadas no Vídeo