TVs e consoles: uma relação que evoluiu com o tempo

Por Igor Krauniski | 11 de Janeiro de 2021 às 10h30
Reprodução/AirConsole

Mais do que nunca, a tecnologia está presente no nosso dia a dia, desde o alarme no celular que nos acorda, até o filme no streaming que colocamos para pegar no sono na hora de dormir. Mas você já pensou como seria assistir à Netflix há 50 anos em uma TV em preto e branco? E assistir à final do campeonato com aquela imagem tremida e som chiado? Dado todo o avanço em inovação das produções de séries, filmes e transmissões de esportes, pode parecer estranho imaginar a sua experiência de assistir TV desta forma, quando a tecnologia do televisor na sua residência não acompanha a qualidade da transmissão e de resolução.

Entretanto, outro mercado que vive em constante evolução é o de games. E com a chegada dos consoles da nova geração, a sua TV está preparada para entregar todo o potencial dessas máquinas ou você vai jogar Assassin's Creed em preto e branco? A resposta para essa pergunta passa diretamente pelas portas HDMI – especificamente pelas HDMI 2.1.

As portas HDMI 2.1 oferecem uma maior taxa de transmissão de dados e, por isso, permitem recursos e compatibilidade com VRR, ALLM e eARC, assim como 4K a 120Hz c/ HDR — nos modelos 8K, é possível reproduzir até 8K a 60Hz. Eles são responsáveis por conteúdos em movimentos rápidos, com resolução maior e gráficos mais suaves e sincronizados. Mas vamos entender um pouco melhor:

  • VRR – é para console e TV falarem na ‘mesma língua’, assim não há quebras na imagem e movimentos mais fluidos;
  • ALLM – a TV reconhece automaticamente que um vídeo game foi conectado e, assim, já altera sua configuração para modo game;
  • eARC – é para transmissão de áudio sem perda de qualidade. Capaz de transmitir Dolby Atmos da TV para um dispositivo de áudio, como receiver/soundbar/home theater.

Tudo isso para produzir uma experiência real nos seus jogos. E para os que possuem diversos dispositivos conectados na TV — como videogames e caixas de som — não tem situação mais chata do que ficar a todo momento trocando os cabos por conta da limitação das entradas HDMI. A LG NanoCell, por exemplo, possui modelos com até 4 portas HDMI 2.1 para que o usuário possa manter todos os seus consoles conectados ao mesmo tempo.

Outro diferencial atendido pelos novos modelos de TV da marca é o Modo HGiG, que é um HDR feito especialmente para games com o objetivo de oferecer a mais completa experiência visual nos novos jogos que possuem a tecnologia. Além disso, para maratonar aquele modo história do seu lançamento favorito ou virar a noite jogando on-line, a NanoCell vem equipada com um dispositivo chamado Eye Comfort que funciona como um filtro, diminuindo quase pela metade a emissão de luz azul e trazendo conforto aos olhos dos gamers.

Agora, se tem uma coisa que irrita o gamer é uma partida “lagada”. Não tem nada pior do que você errar o alvo no Call of Duty por conta de travamentos ou delay. Mas você sabia que nem sempre a culpa é da Internet? Esse problema pode ser originado na sua TV, por não possuir a tecnologia AMD FreeSync TM, responsável por transmitir uma experiência de jogo muito mais suave e perfeita, reduzindo transições travadas e trepidações. Ela põe fim à jogabilidade travada e ao corte dos quadros com um desempenho fluido e livre de artefatos com praticamente qualquer taxa de quadros.

Bom, esses são alguns diferenciais oferecidos pelos novos modelos de TV, que chegam ao mercado com a proposta de atender ao público gamer e entregar o máximo de imersão oferecido pelo PlayStation 5 ou pelo Xbox Series X. Mas e você? Está pronto para tirar o proveito máximo do seu novo console ou vai jogar Gran Turismo 7 como se fosse Enduro? (se não conhece, peça ao seu pai uma aula sobre Atari).

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.