Fim do sinal analógico em SP beneficiará 30 milhões de pessoas, diz Kassab

Por Redação | 29.03.2017 às 17:39

*Do MCTIC

O sinal digital vai melhorar a qualidade das transmissões das emissoras brasileiras, afirmou o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, durante cerimônia de assinatura da portaria que estabelece o desligamento da TV analógica em São Paulo e 38 municípios da região metropolitana a partir da meia-noite desta quarta-feira (29). Segundo o ministro, 30 milhões de pessoas serão beneficiadas com o desligamento na capital paulista.

"É emblemático porque se trata da região mais densamente povoada do país. Essas pessoas terão mais qualidade na transmissão da televisão, que é o grande entretenimento dos brasileiros e tem um conteúdo de muita qualidade reconhecido em todos os cantos do país e do mundo", afirmou Kassab.

O ministro alertou que todas as pessoas registradas no Cadastro Único para programas sociais do governo federal têm direito a um conversor de sinal analógico para o digital. "Quem ainda não pegou o seu conversor pode solicitar à EAD [empresa que administra a digitalização da TV no Brasil]. Há conversores suficientes para abastecer todos os locais que precisam ser atendidos."

A entrega dos conversores deve continuar por 45 dias após o desligamento da TV analógica, mas esse prazo poderá ser prorrogado.

Também presente à cerimônia nesta terça-feira (29) no MCTIC, o presidente da Anatel, Juarez Quadros, classificou a mudança de sinal como um marco da inovação tecnológica.

"A televisão aberta brasileira é uma das melhores do mundo e essa migração, nesse ambiente de inovação tecnológica, é importantíssima para que, até 2018, possamos oferecer a todos os brasileiros a televisão com imagem digital", disse Juarez Quadros, acrescentando que a próxima capital a receber a cobertura digital é Goiânia, em 31 de maio.

Conversão de sinal

Para autorizar o desligamento do sinal analógico em São Paulo e 38 municípios, o Grupo de Implantação da TV Digital (Gired) levou em consideração os resultados da pesquisa Ibope que aponta que 90% dos domicílios da Grande São Paulo estão preparados para receber o sinal digital. A Portaria nº 378/2016, do MCTIC, estabelece o índice mínimo de 93% dos lares com acesso ao sinal digital para que o desligamento do sinal analógico ocorra nos municípios. Como a margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais, o Gired entendeu que o mínimo exigido foi atingido. Com o fim das transmissões analógicas, a previsão é que o índice da população coberta por algum tipo de sistema de recepção de sinal de TV será de 95%. Isso inclui, por exemplo, os domicílios que possuem TV parabólica.

O presidente da Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel), Luiz Claudio Costa, saudou a iniciativa do governo. "O governo tomou a frente e deu o ponto de partida no processo. Todos nós, radiodifusores e teles, fizemos o nosso dever de casa. O que estamos fazendo aqui hoje é um grande exemplo para esse país como um todo. Hoje, à meia-noite, São Paulo dá um grande passo em direção ao progresso, ao futuro da sua radiodifusão, e eu tenho certeza que será assim no Brasil inteiro."

Para o presidente da Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abert), Paulo Tonet, a implantação da TV digital no Brasil é um sucesso. "Se fizermos uma comparação do desligamento da TV analógica no mundo, os números que temos agora para mostrar são surpreendentes. O Brasil é um case de sucesso do ponto de vista das emissoras de televisão e para a população, inclusive a mais carente, que não fica sem acesso", afirmou.

Veja a lista de municípios que terão as transmissões analógicas de TV desligadas na Grande São Paulo:

Arujá, Barueri, Biritiba Mirim, Caieiras, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Diadema, Embu, Embu-Guaçu, Ferraz de Vasconcelos, Francisco Morato, Franco da Rocha, Guararema, Guarulhos, Ibiúna, Itapecerica da Serra, Itapevi, Itaquaquecetuba, Jandira, Mairiporã, Mauá, Mogi das Cruzes, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Poá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Salesópolis, Santa Isabel, Santana de Parnaíba, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São Lourenço da Serra, São Paulo, Suzano, Taboão da Serra e Vargem Grande Paulista.