Como os televisores podem transformar a sala de estar em cinema

Por Igor Krauniski | 06 de Outubro de 2020 às 10h00
unsplash
Oferecimento

Os televisores sempre foram um dos principais eletrônicos responsáveis por garantir entretenimento em casa. Com o avanço da pandemia e as salas de cinema fechadas, a sala de estar dos brasileiros ganhou um importante papel: garantir experiência cinematográfica para poderem acompanhar, em casa, os principais lançamentos do cinema.

Para isso, além de uma televisão com tela grande, questões como reprodução de cores, contraste e até velocidade dos quadros contribuem muito para que os filmes e séries sejam exibidos da forma concebida por seus criadores. Além disso, sistemas de som cada vez mais avançados são responsáveis por completar a experiência imersiva dos conteúdos, transportando os espectadores para dentro das cenas.

Os constantes avanços nas tecnologias televisivas permitem que as TVs garantam cada vez mais excelência na reprodução de conteúdos. A tecnologia OLED, por exemplo, é reconhecida como uma das mais avançadas atualmente. Com pixels que se autoiluminam, a tecnologia proporciona o verdadeiro preto puro. Isso porque, na hora de produzir a cor preta, o pixel se apaga completamente. Essa característica traz uma série de vantagens aos espectadores em relação à qualidade de imagem, como mais profundidade, riqueza de detalhes e brilhos e contrastes mais ajustados para os conteúdos reproduzidos.

Além disso, recursos como Dolby Vision IQ, Dolby Atmos e Filmmaker Mode vêm sendo integrados aos televisores para torná-los cada vez mais avançados, acompanhando as principais novidades em séries e filmes. Por meio do Dolby Vision IQ, por exemplo, é possível ajustar os níveis de brilho, cor e contraste automaticamente, de acordo com o conteúdo a ser exibido e as condições de iluminação do ambiente. O Filmmaker Mode, da UHD Alliance, realiza ajustes para que filmes e séries sejam assistidos no formato original em que foram gravados. Já o Dolby Atmos é responsável por oferecer experiência de som tridimensional, perfeita para aproveitar os conteúdos ao máximo.

Os processadores cada vez mais inteligentes também são fundamentais para proporcionar qualidade de imagem e som avançadas para as TVs. Por meio de deep learning e inteligência artificial, ajustam, de forma automática, elementos como clareza, nitidez e brilho dos conteúdos de acordo com a iluminação do ambiente. Além disso, possuem funcionalidades que permitem, ainda, configuração de diferentes modalidades de conteúdos aos padrões ideais para sua reprodução ou, até mesmo, reconhecer rostos e textos na tela e aprimorá-los.

Em relação à experiência de som, os televisores avançaram bastante em seus sistemas acoplados para oferecer sensações tridimensionais. Os processadores, por exemplo, também são capazes de analisar e ajustar o áudio dos conteúdos de acordo com o padrão ideal para gerar vozes mais claras e sons mais profundos, oferecendo um nível maior de imersão ao usuário. Porém, para quem busca experiências ainda mais impactantes, o mercado conta com ampla gama de sistemas de som como Home Theaters e Soundbars, que garante mais potência sonora. Os sistemas oferecidos pela LG, por exemplo, contam com tecnologia Meridian, além de recursos como Dolby Atmos e DTS-X, que capturam o movimento de qualquer objeto e o reproduzem em uma ambientação 360º, emitindo sons diferentes para cada alto falante e, assim, criando uma atmosfera de som tridimensional.

Os avanços nas tecnologias dos devices de entretenimento doméstico já revolucionaram a forma como as pessoas consomem conteúdos de filmes e séries em casa. Somados às novas rotinas dos consumidores e às inúmeras atrações oferecidas pelos serviços de streaming, podemos afirmar que essa revolução está apenas no começo.

Esse conteúdo é um oferecimento LG.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.