Philips lança conceito de televisão de vidro

Por Pedro Cipoli
Philips DesignLine 00

A Philips anunciou hoje (26), em um evento em São Paulo, o seu novo modelo de televisão com um conceito completamente diferente. Conhecida como DesignLine, a linha de produtos possui sua estrutura toda construída em vidro e não foi desenvolvida para ficar em cima de um móvel, mas sim ficar posicionada diretamente no chão. Segundo Rod White, designer responsável pela criação do modelo, ele não tem foco somente em exibir imagens de qualidade, mas também em ser um objeto importante na decoração do ambiente onde está.

Philips DesignLine 01

O modelo à mostra é de 55 polegadas com resolução Full HD (nada de 4K, o que é uma pena), e traz todos os recursos que estamos acostumados nos modelos Philips: Ambilight nos lados e na parte de cima (que na DesignLine em especial ficou sensacional), 3D, tela LED e frequência de atualização titânica de 1400 Hz (tecnologia Perfect Motion). Não vamos entrar no mérito da utilidade em ter uma frequência de atualização tão brutal, afinal o olho humano enxerga a 24 frames por segundo e 60 Hz já é mais do que suficiente para exibir um vídeo com qualidade.

Philips DesignLine 04

De fato, é difícil imaginar um ambiente onde a DesignLine não fique bonita, mas observamos um ponto bastante negativo nessa abordagem. Ok, a TV é linda, mas somente se for utilizada individualmente. Como ela fica apoiada diretamente no chão, não há onde colocar um sistema de som, player de BluRay ou mesmo o decodificador de seu provedor sem acabar com a "estética" da televisão. Outra coisa: ela só pode ser utilizada apoiada em uma parede – nada de colocá-la no meio da sala, hein?

Philips DesignLine 02

Uma sacada muito boa da Philips foi colocar um teclado QWERTY diretamente no controle remoto (demorou para os fabricantes perceberem a utilidade disso em uma Smart TV, não?), de forma que aplicativos como o Netflix e o Youtube são mais agradáveis de se utilizar. Como a maioria dos modelos modernos, a DesignLine vem com todo tipo de integração social, como Twitter, Facebook, Path, Tumblr e até o Instagram, de forma que postar o filme que acabou de assistir em sua rede social favorita é uma tarefa bastante simples.

Philips DesignLine

E a qualidade da imagem, item "razoavelmente importante" em uma televisão? Bem, é basicamente a mesma do modelo de 55 polegadas convencional da Philips, o que não é nada mal, por sinal. Há apenas uma pequena diferença em relação ao contraste e nível de preto, ambos ligeiramente mais intensos do que o normal, com o preto se aproximando de um modelo OLED (mas nada como o OLED).

O áudio também não é nada mal. Segundo a Philips, ele é proporcionado por um conjunto estéreo de 30 watts de potência RMS, com dois alto falantes e um subwoofer. A qualidade, naturalmente, é inferior à de um sistema de som dedicado, mas é o suficiente para agradar a maioria dos usuários, inclusive com o reforço de graves, que pudemos observar que se compara com muitos sistemas mais simples.

Philips DesignLine 03

Esse é o primeiro modelo Philips que vemos que é realmente rápido. Agora com um processador dual-core, as transições de tela e trocas de input são bastante suaves, ao contrário das primeiras gerações. O sistema operacional é basicamente o mesmo, mas agora ele não trava com tanta frequência, crítica de muitos consumidores Philips.

O modelo já está disponível no Brasil pelo preço sugerido de R$ 9.999,00, alto para qualquer televisão com especificações semelhantes, mas esperado por se tratar de um modelo diferenciado ainda sem concorrentes no mercado.

Philips DesignLine 07
Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!