Conheça as 5 tendências que movimentarão o mercado de TVs conectadas

Por Colaborador externo | 05.02.2014 às 12:47

Por Anees Rajaram*

Ver TV ficou muito mais inteligente com as Smart TVs invadindo salas do mundo inteiro. A decisão de conectar sua TV com a Internet é uma tentativa de atender a todas suas necessidades de entretenimento em uma única tela, com aplicativos, navegação e acesso às músicas e vídeos mais recentes. Hoje, o telespectador pode acessar tudo isso com seu controle remoto – e o futuro promete ainda mais em termos de conteúdo e interação com a Internet. Aneesh Rajaram, responsável pela área de TV da Opera Software, conta suas 5 previsões para as Smart TVs em 2014.

1. Vídeos da Internet, agora na TV

Um número cada vez maior de pessoas que possuem Smart TVs deve conectar suas TVs à Internet em 2014, e a demanda por conteúdo – especialmente vídeo – deve aumentar muito. "A primeira previsão para Smart TVs em 2014 faz mais sentido: as pessoas devem passar mais tempo assistindo a vídeos através de aplicativos da TV, além das transmissões de programação normal", explicou Rajaram. Entre pessoas com TVs conectadas, a categoria mais assistida de conteúdo online é a de vídeo. "Os usuários de Smart TVs acessam aplicativos de música, jogos e mídia social, mas a demanda por filmes, séries, clipes e vídeo gerado pelo usuário deve crescer a um ritmo acelerado em 2014". Os consumidores que gostam de assistir a vídeos da Internet em seus celulares e tablets devem migrar para a TV para assistir ao mesmo conteúdo na maior tela da casa, ou seja, essas pessoas devem passar mais tempo em frente à TV. A disponibilidade de conteúdo web de maior qualidade deve aumentar o número de Smart TVs conectadas com a Internet e os provedores devem simplificar o processo de descobrir e navegar por esse conteúdo.

2. Aplicativos de TV ganham relevância e serão usados

Aplicativos secundários e de segunda tela, que permitem usar o tablet ou smartphone para controlar a TV, já foram muito comentados. Mas, pesquisas com telespectadores continuam mostrando que quando as pessoas procuram seus telefones durante seu show favorito ou partida de futebol, é para checar seu email ou mídia social – e não para usar aplicativos relacionados ao programa. "A maioria das Smart TVs já oferece aplicativos independentes, mas em 2014 esses aplicativos devem fazer parte da programação e se adaptarão ao conteúdo, capturando a atenção do usuário na tela", disse Rajaram. "A experiência pode ser integrada e intuitiva. Os reality shows podem incluir informações para realizar uma votação através da tela. Filmes podem mostrar sua classificação ou as biografias do ator com apenas um clique do controle remoto – sem olhar para o celular."

3. Propaganda e interatividade

Será que as propagandas de TV são realmente úteis? A Opera Software acha que sim. Além de mais interatividade com TVs conectadas, as propagandas devem oferecer interagir mais através das conexões com a Internet e a adoção de HTML5. "Um anúncio para um show de música poderia mostrar uma camada de informações com o número de ingressos disponíveis em tempo real, ou uma propaganda de uma pizzaria local poderia incluir uma opção de realizar um pedido – tudo a partir da tela da TV", disse Rajaram. "Isso deve aumentar a relevância dos anúncios, facilitando acesso aos produtos que o telespectador realmente quer de uma maneira mais relaxada, sem usar outros dispositivos".

4. Mais escolha, mais conteúdo

Hoje, as TVs ou dispositivos com a tecnologia streaming são os principais portais trazendo conteúdo da Internet para a sala. Em 2014, as operadoras de TV paga, emissoras e redes de TV devem participar dessa tendência também. "As pessoas terão muitas opções para acessar conteúdo da Internet através das suas TVs, e uma variedade muito maior de conteúdo", disse Rajaram. As pessoas serão incentivadas a comprar e conectar mais dispositivos em diferentes salas das suas residências, e elas devem exigir uma experiência consistente entre esses dispositivos – para encontrar seu conteúdo preferido em qualquer tela, e a qualquer hora.

5. Smart TVs mais acessíveis

Uma boa notícia para as pessoas que acham o preço das últimas Smart TVs um pouco salgado. As vendas de TVs de porte médio e pequeno devem crescer muito em 2014, criando ainda mais demanda por conteúdo online para Smart TVs. "O mercado de Smart TVs deve refletir o mercado de celulares, em que as pessoas já exigem que até os dispositivos mais básicos incluam recursos 'inteligentes'", afirmou Rajaram. "O grande aumento do número de Smart TVs vendidas, o tamanho do público e o número de regiões que participam desse público deve gerar ainda mais demanda por conteúdo relevante. As emissoras e os provedores de conteúdo precisam agir rapidamente para servir esse público crescente com mais entretenimento online".

*Anees Rajaram é Vice-presidente Sênior de TV & Dispositivos da Opera Software.