Descubra se aquele smartphone usado baratinho é roubado ou não

Por Redação

smartphone roubado

Sabe aquele anúncio que você viu na internet de um smartphone seminovo com um precinho muito mais em conta do que o habitual? A oferta pode ser tentadora, especialmente se você estiver precisando trocar seu aparelho e não está com os bolsos lá muito cheios. No entanto, sempre existe o risco de o dispositivo ter algum defeito, ou ser fruto de um roubo.

Como ninguém quer incentivar furto de smartphones por aí, saiba que é possível descobrir se o aparelho oferecido é roubado, ou não. Isso porque todo smartphone possui um número IMEI, que é como se fosse o RG do aparelho. Com o número em mãos, é possível conferir se ele consta na lista de bloqueio da Anatel, já que as operadoras fornecem esse número à Agência Nacional de Telecomunicações sempre que um usuário relata furto de aparelho.

Descobrindo e consultando o IMEI

A primeira dica é perguntar ao vendedor o número do IMEI do aparelho. Mas todo cuidado é pouco: sempre peça por fotos do dispositivo para conferir o número impresso nele, não confiando apenas na palavra do vendedor, que pode se achar mais esperto do que você e fornecer o IMEI de outro aparelho não bloqueado.

Caso o vendedor não saiba onde descobrir esse código, basta que ele digite “*#06#” no teclado e confirmar. O IMEI aparecerá na tela. Mas, em alguns modelos, esse número também aparece na parte traseira do dispositivo.

Então, com o número em mãos, é preciso acessar o site Consulta IMEI. Nele, é só clicar em “consultar IMEI”, digitar o código e preencher os caracteres de segurança exibidos na tela. Ao clicar em “consultar”, o resultado aparecerá abaixo.



Caso o resultado diga que o IMEI não está cadastrado na base, isso significa que não existem registros de que aquele aparelho tenha sido furtado. Já caso apareça “impedido”, o aparelho foi dado como roubado pelo usuário original.

Ainda assim, é importante saber que o sistema registra os pedidos de bloqueio ou desbloqueio de aparelhos dentro de um prazo de 72 horas. Ou seja, caso o smartphone tenha sido furtado e anunciado no mesmo dia, é possível que ainda não tenha dado tempo para o sistema mostrar a informação. Então é interessante manter o contato com o vendedor durante essas 72 horas e realizar uma nova consulta.

E se o aparelho for um iPhone...

Já caso o smartphone anunciado seja um iPhone, atenção a outros detalhes: o dispositivo da Apple conta com um recurso chamado “Bloqueio de Ativação”, impedindo que qualquer outra pessoa utilize o aparelho em caso de perda ou roubo. Caso esse recurso esteja ativado, o desbloqueio só será feito com o ID Apple do dono anterior, não sendo possível inicializá-lo de outra maneira.

Mas caso o vendedor seja o próprio usuário, ou caso o vendedor saiba o ID Apple do usuário original, basta que ele restaure as configurações de fábrica do iPhone para que ele fique “zerado” para o novo dono.

Ainda assim, levando tudo isso em consideração, é sempre importante combinar um encontro ao vivo com o vendedor do smartphone usado para conferir esses detalhes, não confiando apenas nas informações e imagens publicadas no anúncio.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome